Pesquisa da XP passa a mostrar Lula à frente de Bolsonaro nas intenções de voto para 2022

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 6 de abril de 2021 as 15:06, por: CdB

Ambos, no entanto, aparecem tecnicamente empatados, dentro da margem de erro máxima de 3,2 pontos percentuais. De acordo com o levantamento, o líder petista recebeu 29% das intenções de votos, enquanto o presidente, 28%. Na pesquisa anterior, Bolsonaro estava à frente com 27%, e Lula com 25%.

Por Redação – de São Paulo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva passou a liderar, pela primeira vez desde que teve restituídos os seus direitos políticos, os resultados da pesquisa XP-Ipespe. Segundo o estudo, Lula ultrapassou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na corrida presidencial do ano que vem, com uma pequena vantagem numérica de um ponto percentual.

Ricardo Stuckert
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está liberado para concorrer, mais uma vez, ao Palácio do Planalto

Ambos, no entanto, aparecem tecnicamente empatados, dentro da margem de erro máxima de 3,2 pontos percentuais. De acordo com o levantamento, o líder petista recebeu 29% das intenções de votos, enquanto o presidente, 28%. Na pesquisa anterior, Bolsonaro estava à frente com 27%, e Lula com 25%.

Longe ainda dos líderes na preferência dos eleitores estão o ex-ministro e ex-juiz Sergio Moro (sem partido) e Ciro Gomes (PDT), cada um com 9%, segundo dados da revista semanal de ultradireita Veja. Caso haja uma disputa de segundo turno, Lula ganharia com folga em qualquer cenário: 42% contra 38% de Bolsonaro.

Desempenho

No início de março, a pesquisa anterior colocava Bolsonaro com 41% e Lula com 40%. Caso haja uma disputa de segundo turno entre Bolsonaro, com Moro ou Ciro, haveria empate em ambos os casos: 30% e 38%, respectivamente. 

A nova rodada da pesquisa também aponta que a rejeição a Bolsonaro permanece em alta. Em outubro eram 31% os que consideravam o governo atual ruim ou péssimo; agora esse número dispara até 48%. No mesmo período, aqueles que avaliam o governo Bolsonaro como ótimo ou bom foram de 39% para 27%, no resultado final.

No que se refere ao desempenho no combate à pandemia, no entanto, a avaliação dos entrevistados apresentou uma leve melhora. Os que consideram bom ou ótimo partiram de 18% para 21%, enquanto a escolha ‘ruim ou péssimo’ diminuiu de 61% para 58%. O atual estudo foi realizado nos dias 29, 30 e 31 de março. Na pesquisa atual, a XP/Ipespe aplicou mil entrevistas em todo o território nacional.