Pesquisadores da China apontam para origem exclusivamente natural da covid-19

Arquivado em: Ásia, Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 19 de julho de 2021 as 10:13, por: CdB

 

Cientistas da China determinaram que o vírus SARS-CoV-2 não poderia surgir de forma artificial, em um laboratório, indica um artigo publicado na revista científica Science China Life Sciences.

Por Redação, com Sputnik – de Pequim

Cientistas da China determinaram que o vírus SARS-CoV-2 não poderia surgir de forma artificial, em um laboratório, indica um artigo publicado na revista científica Science China Life Sciences.

Cientistas chineses apontam para origem exclusivamente natural do novo coronavírus

Anteriormente, de acordo com a Associated Press, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde Tedros Adhanom não descartou a possibilidade de origem laboratorial do coronavírus.

Um grupo de 21 cientistas chineses e uma pesquisadora britânica que trabalha na China realizaram um estudo e chegaram à conclusão de que o coronavírus teve origem natural. Como prova, os cientistas utilizaram a teoria da evolução e ideias relacionadas a ela.

Eles notam que o vírus SARS-CoV-2 se adaptou “extremamente bem” à população humana em comparação com o SARS-CoV de 2003. Tal nível de adaptação se desenvolveu provavelmente durante um período prolongado. Antes do surto da covid-19, o vírus, pelo visto, passou por alguma evolução na população humana, o que levou a tal adaptabilidade, mas ainda não é certo exatamente como isso aconteceu.

“O SARS-CoV-2 não poderia ter evoluído em um mercado animal em uma cidade grande e ainda menos provável em um laboratório. O ponto de partida pode ser assumido como uma linhagem viral que está bem adaptada a alguns animais selvagens. Portanto, deveria haver uma mudança adaptativa dos hospedeiros de animais para os humanos”, indica o jornal.

“Até que sejam detectadas cepas com vestígios de interferência humana (…), seria mais produtivo nos focarmos nos processos naturais ligados à origem do SARS-CoV-2”, ressalta o artigo.

Equipe liderada pela OMS

Uma equipe liderada pela OMS passou quatro semanas na cidade de Wuhan e arredores com pesquisadores chineses e concluiu em um relatório conjunto, divulgado em março, que o vírus provavelmente foi transmitido de morcegos para humanos por meio de outro animal, chamando a versão de vazamento do vírus do laboratório de “pouco provável”.

No entanto, 13 países, entre os quais os Estados Unidos, e alguns cientistas expressaram suas preocupações quanto ao relatório da OMS e exigiram uma investigação “transparente e independente” da origem do vírus.

A China classificou a teoria de que o vírus pode ter vazado de um laboratório de Wuhan de “absurda” e disse repetidamente que “politizar” a questão dificultaria as investigações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code