Pesticida da alemã Bayer é vetado nos Estados Unidos, por ordem judicial

Arquivado em: Comércio, Indústria, Meio Ambiente, Negócios, Serviços, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 4 de junho de 2020 as 13:18, por: CdB

Um painel de três juízes decidiu que a Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA) subestimou significativamente os riscos relacionados ao uso da substância dicamba, que é aplicado em pesticidas da Bayer e de rivais.

Por Redação, com Reuters – de Washington

O grupo alemão de agroquímicos Bayer teve proibidas as vendas de seu pesticida com base em decisão da Justiça norte-americana, após um tribunal de recursos ter rejeitado uma autorização regulatória federal para o produto.

O pesticida Roundup, da Bayer, é usado no Brasil, em larga escala
O pesticida Roundup, também da Bayer, usado no Brasil em larga escala, também foi proibido nos EUA

Um painel de três juízes decidiu que a Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA) subestimou significativamente os riscos relacionados ao uso da substância dicamba, que é aplicado em pesticidas da Bayer e de rivais.

Grupos ambientalistas, que entraram com ação em 2018, pediam que a Justiça forçasse a EPA a cancelar a aprovação para o produto XtendiMax, da Monsanto, à base de dicamba, alegando que ele não apenas danifica culturas próximas e plantas, mas também afeta animais.

Novo registro

A Bayer herdou essas e outras disputas judiciais há dois anos, como resultado de sua aquisição da Monsanto por US$ 63 bilhões. A decisão judicial também proíbe a venda de outros pesticidas com base em dicamba, como o Engenia, da Basf, e o FeXapan, da Corteva Agroscience.

Bayer e Basf disseram que não concordam com o julgamento, realizado na quarta-feira.

A Bayer disse que a decisão está relacionada ao registro junto à EPA de 2018, que expira em dezembro e que está trabalhando para obter um novo registro da agência para o pesticida, para de 2021 em diante.

A EPA já havia imposto restrições ao uso de dicamba em 2018, por preocupações sobre potenciais danos a culturas próximas àquelas em que ele é aplicado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code