Petrobras perde um sexto do valor de mercado em apenas algumas horas

Arquivado em: Comércio, Indústria, Negócios, Serviços, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 24 de maio de 2018 as 17:47, por: CdB

Às 10h21, as preferenciais da Petrobras caíam 14% e os papéis ordinários perdiam 13,7%, enquanto o Ibovespa, principal índice da bolsa paulista, recuava 2%.

 

Por Redação – de São Paulo

 

As ações da Petrobras desabavam na bolsa brasileira nos primeiros negócios desta quinta-feira, após a companhia anunciar que reduzirá em 16% o valor do diesel nas refinarias a partir desta quinta-feira, em uma decisão “excepcional” devido aos protestos dos caminhoneiros, que deve resultar em perda de R$ 350 milhões em receita para a companhia.

Lava Jato prende ex-gerente da Petrobras e ex-banqueiro por propina em compra de campo na África

Às 10h21, as preferenciais caíam 14% e os papéis ordinários perdiam 13,7%, enquanto o Ibovespa, principal índice da bolsa paulista, recuava 2%.

Analistas cortaram a recomendação dos papéis da companhia, citando preocupação com aumento dos riscos de interferência política na estatal. Entre as casas que rebaixaram a avaliação dos papéis estão Credit Suisse; Morgan Stanley e Itaú BBA.

— As regras do jogo mudaram — destacou o analista André Hachem, do Itaú BBA, que cortou a recomendação para ‘market perform’.

A queda nos preços dos papéis da Petrobras elevou o tom negativo que prevalecia na bolsa brasileira; na manhã desta quinta-feira. Às 12h16, o Ibovespa caía 1,64%, a 79.542 pontos. Na mínima da sessão até o momento, o índice recuou 2,28%. O volume financeiro era de US$ 7 bilhões.

Wall Street

Na visão do chefe da mesa de renda variável da CM Capital Markets, Fabio Carvalho, a percepção de risco com emergentes vem aumentando. No Brasil, isso é potencializado pelo quadro eleitoral indefinido; o que abre espaço para incertezas sobre questões regulatórias que necessitam convergência política.

— Se havia dúvida de como o governo reagiria em algum momento de instabilidade; o que aconteceu com a Petrobras e também a Eletrobras nos últimos dias foi uma sinalização não acertada — disse.

Dados sobre o fluxo para o segmento Bovespa também continuam mostrando saída líquida de capital externo. Até o dia 21, o saldo estava negativo em R$ 2,785 bilhões em maio.

Wall Street endossava o viés negativo no pregão brasileiro, com o S&P 500 em baixa de 0,7%, tendo no radar decisão do presidente norte-americano Donald Trump de cancelar um encontro planejado com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un. E com o recuo das ações de bancos e queda de preço do petróleo também pesando nos negócios.

Câmbio

O dólar, por sua vez, iniciou a quinta-feira em alta e de volta aos 3,65 reais; de olho na lira turca e após ameaças de novas tarifas pelos Estados Unidos, e com a paralisação dos caminhoneiros no Brasil como pano de fundo.

Buscando impedir que o desabastecimento ganhe proporções ainda maiores; a Petrobras anunciou em caráter especial a redução de 10% dos preços do diesel nas refinarias por 15 dias. A Câmara aprovou a reoneração da folha de pagamento de alguns setores com a inclusão de isenção de PIS/Cofins sobre esse combustível.

Às 9h12, o dólar avançava 0,67%, a R$ 3,6495 na venda; depois de recuar 3,06% nas últimas três sessões, fechando a quarta-feira a R$ 3,6251. O dólar futuro tinha alta de 0,54%.

O BC realiza nesta sessão leilão de até 4.225 swaps cambiais tradicionais – equivalentes à venda futura de dólares– para rolagem do vencimento de junho. Também ofertará até 15 mil novos swaps.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *