Petrobras reduz extração em face da demanda reduzida devido à pandemia

Arquivado em: Energia, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 1 de abril de 2020 as 18:21, por: CdB

“A duração da restrição, assim como potenciais aumentos ou diminuições, será continuamente avaliada”, afirmou a petroleira. A estatal acrescentou, ainda, que “está ajustando o processamento de suas refinarias, em linha com a demanda por combustíveis”.

Por Redação – do Rio de Janeiro

A estatal Petrobras decidiu adotar novo corte em sua produção “diante da contração da demanda por petróleo e combustíveis”, informou a companhia em fato relevante nesta quarta-feira. A produção de petróleo passará a sofrer corte de 200 mil barris diários a partir desta quarta-feira, em volume que inclui uma redução anunciada em 26 de março, de 100 mil barris por dia, antes prevista para durar até o final do mês.

O campo de Garoupa é uma das jóias da coroa da estatal brasileira do petróleo, Petrobras
A Petrobras reduziu a produtividade das plataformas, em alto-mar

“A duração da restrição, assim como potenciais aumentos ou diminuições, será continuamente avaliada”, afirmou a petroleira. A estatal acrescentou, ainda, que “está ajustando o processamento de suas refinarias, em linha com a demanda por combustíveis”.

Minério

Ainda na área extrativista, a Vale informou nesta manhã que poderá haver impacto no volume de produção de finos de minério de ferro em 2020, caso não tenha sucesso em tentativa de elevar a capacidade de produção em sua mina de Brucutu ou se não obtiver até o final do segundo trimestre uma reavaliação do nível de emergência da barragem Norte/Laranjeiras.

Em fato relevante nesta quarta-feira, a Vale disse que equipes geotécnicas e operacionais estão testando alternativas de curto prazo para disposição de rejeitos em Brucutu que buscam viabilizar o aumento de produção da unidade, que tem operado com 40% da capacidade. Em caso de sucesso, poderia operar com 80%.

A mina de Brucutu enviava rejeitos para a barragem Norte/Laranjeiras, que encontra-se em nível 1 de emergência desde 2 de dezembro, segundo a mineradora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *