PF combate fraudes em universidade federal do Rio de Janeiro

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 20 de abril de 2021 as 12:59, por: CdB

Policiais federais cumpriram nesta terça-feira nove mandados de busca e apreensão contra suspeitos de fraudar contratos na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio). Os mandados foram expedidos pela 8ª Vara Federal Criminal do Rio, nas cidades do Rio, Saquarema e Rio Bonito.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

Policiais federais cumpriram nesta terça-feira nove mandados de busca e apreensão contra suspeitos de fraudar contratos na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio). Os mandados foram expedidos pela 8ª Vara Federal Criminal do Rio, nas cidades do Rio, Saquarema e Rio Bonito.

Polícia Federal combate fraudes em universidade federal do Rio

Segundo a Polícia Federal (PF), investigações constataram indícios da prática de direcionamento e superfaturamento em contrato firmado com empresa especializada na prestação de serviços continuados de operação, manutenção preventiva, corretiva e emergencial.

Operação Predestinado

O material apreendido na Operação Predestinado será periciado e usado para aprofundar as investigações.

À Agência Brasil entrou em contato com a UniRio e aguarda um posicionamento da universidade.

Extorsão

Policiais civis da 66ª DP (Piabetá) prenderam dois integrantes de uma quadrilha acusada de extorsão, nesta terça-feira, em Magé, na Baixada Fluminense. As prisões foram parte da Operação “Extorsão S/A”, que também cumpriu cinco mandados de busca e apreensão.

Segundo as investigações, os presos se passavam por policiais e alegavam que estavam cumprindo mandados de busca para extorquir as vítimas com o pretexto de não cumprir as falsas ordens judiciais. Uma delas chegou a ser extorquida três vezes, com prejuízo de quase R$ 30 mil. Os agentes apuraram que pelo menos outras duas pessoas também participaram dos crimes.

Na operação foram apreendidos com um dos acusados camisas da polícia, acessórios para portar arma de fogo e um veículo blindado utilizado nas ações criminosas, além de telefones celulares possivelmente levados das vítimas. A ação contou com a participação de agentes de delegacias do Departamento Geral de Polícia da Baixada (DGPB) e da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE). As diligências foram realizadas nos municípios de Duque de Caxias, Belford Roxo e Magé.