Pistorius matou nossa filha deliberadamente, dizem pais de modelo

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado segunda-feira, 24 de agosto de 2015 as 14:49, por: CdB

Por Redação, com Reuters – de Joanesburgo:

Oscar Pistorius matou a tiros sua namorada, Reeva Steenkamp, deliberadamente, disseram os pais da moça, antes de uma audiência na qual procuradores buscam mudar a decisão do tribunal sul-africano que condenou o atleta.

Foi a primeira vez que os pais de Reeva falaram desde o veredicto da corte.

Oscar Pistorius matou a tiros sua namorada, Reeva Steenkamp
Oscar Pistorius matou a tiros sua namorada, Reeva Steenkamp

Pistorius, de 29 anos, foi condenado em setembro do ano passado por homicídio culposo, em que não há a intenção de matar, após o juiz Thokozile Masipa dizer que os procuradores falharam em provar que o medalhista paralímpico mostrou intenção de matar.

Os promotores argumentaram durante o julgamento de seis meses que Pistorius matou deliberadamente Reeva com quatro tiros por uma porta trancada, onde ela se escondia após uma briga. Pistorius argumenta que acreditava que um intruso estava dentro do banheiro.

– O que aconteceu no tribunal não é a verdade – disse Barry Steenkamp ao canal de televisão australiano Channel Seven durante entrevista transmitida no domingo.

– Ele ficou nervoso, ela foi para o banheiro, se trancou, então ele sacou a arma e atirou, acrescentou.

Se for condenado por homicídio, Pistorius pode receber uma sentença de até 15 anos.

Na última sexta-feira, o ministro da Justiça da África do Sul, negou a liberdade condicional, Ministério da Justiça afirmou que o atleta ainda não cumpriu um sexto de sua pena. O titular da Justiça, Michael Masutha, declarou em um comunicado que o conselho de liberdade condicional havia decidido soltar Pistorius antes mesmo de o medalhista de ouro paralímpico ter cumprido um sexto de sua pena, como exigido por lei.

– Fica portanto claro não existir a base legal sob a qual tal decisão foi tomada, um sexto de uma pena de cinco anos são 10 meses, e na ocasião em que a decisão foi tomada o senhor Pistorius só tinha cumprido seis meses de sua sentença – disse Masutha.

O ministro declarou ter recebido uma petição do Movimento das Mulheres Progressistas da África do Sul (PWMSA, na sigla em inglês) se opondo à liberdade condicional de Pistorius, afirmando que ela viola as regras.

Mansão supervisionada

Quando solto, Pistorius deve morar numa mansão de três andares numa das regiões mais ricas de Pretória, capital da África do Sul, ele deve usar um equipamento de rastreamento eletrônico quando for libertado na próxima sexta-feira, após cumprir 10 meses de uma sentença de 5 anos por matar sua namorada Reeva Steenkamp, modelo e graduada em direito, no dia dos namorados de 2013.

O atleta ficará confinado na casa de seu tio, Arnold, uma mansão de muros altos na região arborizada de Waterkloof, com mais de uma dúzia de quartos, uma academia privada, piscina ao ar livre e jardins paisagísticos.