Plano de May para o Brexit fracassa, diz mídia britânica

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 21 de setembro de 2018 as 11:21, por: CdB

Após jantar na cidade austríaca, líderes da UE disseram que trabalharão para chegar a um acordo do Brexit no próximo mês, mas rejeitaram a proposta de May.

Por Redação, com Reuters – de Londres

As propostas da premiê britânica, Theresa May, para o Brexit foram declaradas mortas pela mídia do Reino Unido nesta sexta-feira, depois do que viram como uma humilhação de May durante cúpula informal com líderes da União Europeia em Salzburgo.

Primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, chega para foto com líderes da União Europeia em Salzburgo, na Áustria

Após jantar na cidade austríaca, líderes da UE disseram que trabalharão para chegar a um acordo do Brexit no próximo mês, mas rejeitaram a proposta de May.

Para a mídia britânica, a mensagem foi clara.

– Seu Brexit está quebrado – disse o jornal Daily Mirror.

Outros jornais britânicos usaram uma foto da agência inglesa de notícias Reuters em suas primeiras páginas mostrando a premiê, vestindo um casaco vermelho, aparentemente isolada de um grupo de líderes da União Europeia.

– May humilhada – disse o jornal Guardian. “Humilhação para May”, disse a manchete do Times.

– Fim das esperanças de May em Salzburgo à medida que líderes da UE rejeitam acordo de Chequers – escreveu o Financial Times, que tem defendido fortemente a filiação do Reino Unido à União Europeia. A BBC disse: “Rejeição constrangedora para premiê em Salzburgo”.

As manchetes negativas indicam o tamanho da divergência entre Londres e os outros 27 países membros da UE sobre o futuro do Brexit.

O Sun foi mais longe: “Ratos sujos da UE, mafiosos europeus emboscam May”, disse, ao lado de uma caricatura do presidente francês, Emmanuel Macron, e do presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, como gângsteres armados.

Macron disse que as propostas de May, conhecidas como Chequers em referência a casa de campo onde foram aprovadas pelo gabinete britânico em julho, são “inaceitáveis”.

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, tentou acalmar a situação, mas pediu ação, comparando o Reino Unido e a União Europeia a dois porcos-espinhos apaixonados.

– Quando dois porcos-espinhos se abraçam, é preciso ter cuidado para não haver arranhões – disse a jornais austríacos.

O Reino Unido deve se desligar do bloco no dia 29 de março, mas pouco está definido. Até agora não há um acordo de saída completo e alguns parlamentares prometeram votar contra um possível acordo do Brexit.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *