Plenária dos metalúrgicos pretende reunificar a categoria

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado sexta-feira, 6 de junho de 2003 as 18:33, por: CdB

Logo após o término do 8º Concut, com as resoluções já aprovadas para o próximo mandato, os metalúrgicos da CUT reúnem-se em plenária para traçar as diretrizes e plano de luta da categoria em duas principais frentes: dentro da própria CUT (ainda mais com a possível eleição de um metalúrgico para presidência da central) e no governo federal (Fome Zero, Plano Plurianual e Reformas).

A Plenária Nacional Extraordinária dos Metalúrgicos da CUT reúne cerca de 100 delegados de todo o país, nos dias 8 e 9 de junho, em São Paulo, e é promovida pela Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT (CNM-CUT); que possui 95 sindicatos e seis federações filiadas, representando cerca de 730 mil metalúrgicos em todo o país.

De acordo com o presidente em exercício da CNM-CUT, Fernando Lopes, a plenária possui uma outra característica importante que é a tentativa de reunificação da categoria metalúrgica.

– No último congresso da categoria, em 2001, os metalúrgicos estavam divididos. Algumas correntes políticas não participaram do congresso e estavam atuando de forma isolada. Nosso objetivo agora é reunificar toda a categoria, trazendo estes setores novamente para o dia-a-dia da CNM-CUT, para a tomada de decisões e ações integradas. A plenária é mais um passo para isso – explica.