PM apreende 80 quilos de sardinha pescados ilegalmente no Rio

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 31 de janeiro de 2019 as 14:39, por: CdB

De acordo com a polícia, os peixes foram retirados do mar através de uma traineira que praticava pesca considerada predatória. Depois disso, foram levados para boxes na Praça Pontal de Sernambetiba, onde funcionam algumas peixarias.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

Policiais militares do Rio de Janeiro apreenderam na quarta-feira 80 quilos de sardinha pescados ilegalmente na Zona Oeste da cidade do Rio de Janeiro. Segundo informações do Disque Denúncia, organização não governamental que trabalha em parceria com as autoridades de segurança do estado, policiais da Unidade de Policiamento Ambiental Marítimo Fluvial, encontraram o material com três pescadores no Recreio dos Bandeirantes, que seriam os responsáveis por comercializar o pescado.

Policiais militares do Rio de Janeiro apreenderam na quarta-feira 80 quilos de sardinha pescados ilegalmente na Zona Oeste da cidade do Rio

De acordo com a polícia, os peixes foram retirados do mar através de uma traineira que praticava pesca considerada predatória. Depois disso, foram levados para boxes na Praça Pontal de Sernambetiba, onde funcionam algumas peixarias.

O período de defeso (reprodução) da sardinha vai do dia 1º de novembro até 15 de fevereiro, segundo o Disque Denúncia. Durante esse período, a pesca da espécie é proibida. Todos os 80 quilos do pescado foram doados à Associação de Moradores do Canal das Tachas.

Barcos de pesca

O Aeroporto Santos Dumont, no Centro da cidade, foi obrigado a suspender as operações de pouso e decolagem do terminal por meia hora na manhã de terça-feira. A suspensão foi determinada por medida de segurança, uma vez que algumas traineiras estavam navegando muito perto da cabeceira da pista, invadindo o espaço de segurança delimitado por boias.

A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) informou que a proximidade dos barcos de pesca da cabeceira da pista causou a interrupção das operações do aeroporto entre as 7h07 e as 7h36. “Nesse período, cinco operações entre pousos e decolagens sofreram atrasos de, em média, 15 minutos”, disse, em nota, a empresa.

A Infraero explicou que mantém boias, registradas em cartas náuticas, que delimitam a área navegável. “Esclarecemos, ainda, que em nenhum momento houve comprometimento à segurança de voo, mas sim à segurança da própria embarcação, que ultrapassou a área autorizada para sua navegação”, ressalta a nota.

Vistoria em presídio

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) fez na segunda-feira uma grande operação no Presídio João Carlos da Silva, em Japeri, na Baixada Fluminense, com a finalidade de combater o crime organizado e o tráfico de drogas no sistema prisional do estado. Quase 70 aparelhos de telefonia celular foram encontrados em celas dos internos. Participaram da ação, 80 agentes da Corregedoria, da Superintendência de Inteligência do Sistema Penitenciária (Sispen) e da Superintendência de Segurança e Coordenação.

De acordo com a Seap, as equipes realizaram vistorias em todas as celas. Em uma delas, um buraco foi encontrado com drogas e celulares.

Na operação foram apreendidos ao todo, 69 aparelhos de telefonia celular, uma balança de precisão, carregadores, fones de ouvidos, um roteador, usado para obter sinais de internet, livros com anotações, supostamente do tráfico de drogas, e grande quantidade de invólucros contendo erva seca e pó branco, supostamente maconha e cocaína, ainda não contabilizados.

Todo o material será encaminhado a delegacia policial de Japeri, onde será feito o registro da apreensão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *