Polícia apreende R$ 400 milhões em operação contra narcotráfico

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Polícia, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 23 de novembro de 2020 as 13:14, por: CdB

A Polícia Federal deflagrou nesta segunda-feira mais uma operação contra tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro com 215 mandados judiciais e a apreensão de R$ 400 milhões em bens de pessoas ligadas ao narcotráfico.

Por Redação, com Reuters – de Brasília

A Polícia Federal deflagrou nesta segunda-feira mais uma operação contra tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro com 215 mandados judiciais e a apreensão de R$ 400 milhões em bens de pessoas ligadas ao narcotráfico.

PF cumpre mais de 200 mandados e apreende R$ 400 milhões em bens
PF cumpre mais de 200 mandados e apreende R$ 400 milhões em bens

Em nota, a PF informou que estão sendo cumpridos 149 mandados de busca e apreensão e 66 de prisão em cidades de São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Bahia e Pernambuco.

Ainda segundo a Receita Federal, que participa da ação, mandados também estão sendo cumpridos na Espanha, Colômbia, Portugal e Emirados Árabes Unidos.

Além disso, foram expedidas ainda as chamadas difusões vermelhas para a prisão de oito investigados que estão no exterior, além da apreensão de bens.

Entre as apreensões até agora estão armas, dinheiro e drogas, mas a Justiça Federal concedeu a PF e a Receita o direito de apreender imóveis, aeronaves e veículos de luxo pertencentes aos criminosos.

Maior apreensão de drogas da história

De acordo com a PF, a investigação durou mais de dois anos e levou à maior apreensão de drogas da história, com 50 toneladas de cocaína sendo apreendidas em portos do Brasil, da Europa e da África ao longo da investigação.

A partir de uma apreensão feita em setembro de 2017, quando 776 quilos de cocaína com destino a Antuérpia, na Bélgica, foram apreendidos no porto de Paranaguá (PR), iniciou-se a investigação que culminou na operação desta segunda-feira.

A investigação apurou a existência de um esquema milionário em que eram usados laranjas e empresas de fachada com ativos milionários no Brasil e no exterior para dar aparência lícita ao dinheiro vindo do tráfico, a maior parte exportado do Brasil para a Europa pelos portos de Santos e Paranaguá.

Participam da ação 670 policiais federais e 30 servidores da Receita Federal.