Polícia Civil autua homens acusados de maus tratos a animais em Japeri

Arquivado em: Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 28 de outubro de 2020 as 14:26, por: CdB

Policiais da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) autuaram, dois homens acusados de maus tratos a uma mula. O animal estava sendo usado para carregar cargas pesadas de um material de construção, no bairro Chacrinha, em Japeri, na Baixada Fluminense.

Por Redação, com ACS  e ABr – do Rio de Janeiro

Policiais da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) autuaram, na terça-feira, dois homens acusados de maus tratos a uma mula. O animal estava sendo usado para carregar cargas pesadas de um material de construção, no bairro Chacrinha, em Japeri, na Baixada Fluminense.

O animal estava sendo usado para carregar cargas pesadas de um material de construção
O animal estava sendo usado para carregar cargas pesadas de um material de construção

Os agentes encontraram a mula presa a uma carroça dentro do estabelecimento e conduziram o proprietário da loja e o dono do animal para a delegacia. Eles foram autuados por crime contra a fauna, ouvidos e liberados. O animal foi apreendido e encaminhado à Associação Paraíso dos Focinhos.

Operação na Maré

Uma grande operação da Polícia Civil, na terça-feira, resultou na prisão de 19 pessoas e na apreensão de drogas e armamentos, no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro. A ação reuniu dezenas de policiais e visava capturar acusados de participação em diversos crimes, entre homicídios e assaltos.

Outro objetivo era prender pessoas envolvidas na morte do menino Leônidas Augusto da Silva de Oliveira, de 12 anos, no dia 9 de outubro deste ano, durante troca de tiros. Os policiais apreenderam fuzis, granadas, silenciadores, grande quantidade de drogas e dezenas de carros e motos roubados.

Os agentes também descobriram um depósito clandestino com 30 toneladas de produtos falsificados, como brinquedos, avaliados em R$ 20 milhões, e 200 mil mochilas falsificadas.

De acordo com o subsecretário de Planejamento e Integração Operacional da Polícia Civil, delegado Rodrigo Oliveira, os policiais identificaram a existência de uma grande e estruturada organização criminosa no Complexo da Maré, nas comunidades Nova Holanda e Parque União, ambas controladas por uma das maiores facções criminosas do Rio de Janeiro.

– Essas localidades são um verdadeiro QG do crime organizado na cidade do Rio de Janeiro, servindo de base operacional, entreposto na distribuição de armas e drogas, planejamento e execução de grandes roubos de cargas, e ainda serve de esconderijo para criminosos de diversas regiões do estado controladas pela mesma facção criminosa – detalhou Rodrigo Oliveira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *