Polícia Civil cumpre 54 mandados de prisão no Rio

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 12 de agosto de 2021 as 12:14, por: CdB

De acordo com a Polícia Civil do Rio de Janeiro, as ações criminosas eram coordenadas através de aplicativos de mensagens. Muitos dos suspeitos de chefiar o grupo já estão presos, mas continuam agindo.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

Policiais civis cumpriram nesta quinta-feira 54 mandados de prisão temporária em uma ação contra suspeitos de crimes como exploração ilegal de serviços de internet e TV a cabo. O grupo, que age no sul do Estado do Rio de Janeiro, também atua na venda de botijão de gás.

Fachada da Secretaria de Estado da Polícia Civil, no Centro do Rio de Janeiro

De acordo com a Polícia Civil do Rio de Janeiro, as ações criminosas eram coordenadas através de aplicativos de mensagens. Muitos dos suspeitos de chefiar o grupo já estão presos, mas continuam agindo.

Os mandados, que também incluem 168 buscas e apreensões, estão sendo cumpridos nas cidades de Resende, Itatiaia e Porto Real. Até as 8h30 de hoje, 22 pessoas tinham sido presas.

Lei Seca

O fim de semana em comemoração ao Dia dos Pais registrou altos índices de alcoolemia nas vias e rodovias em todo o estado. De sexta a domingo (6 a 8 de agosto), 23,4% dos motoristas abordados nas 22 ações de fiscalização realizadas estavam embriagados. Dos 454 condutores flagrados sob efeito de álcool em todo o estado, 151 foram registrados em apenas quatro blitzes realizadas nos municípios de Itaperuna, Teresópolis e Nova Friburgo.

No sábado, na Estrada Venceslau José de Medeiros, em Teresópolis, dos 124 motoristas que realizaram o teste do bafômetro, 57 casos de alcoolemia foram registrados, o que representa 45,97% dos abordados. No mesmo dia, em Itaperuna, 30 pessoas estavam alcoolizadas.

No domingo, Dia dos Pais, dos 50 veículos abordados na Avenida Euterpe Friburguense, em Nova Friburgo, 46 estavam sendo dirigidos por motoristas embriagados e apresentaram condutores habilitados para substituírem a direção de seus veículos.

Para o universitário Tadeu Felix, que trabalha aos fins de semana como motorista de aplicativo, a Operação Lei Seca é essencial para a segurança de quem está nas ruas.

– Somente no último sábado vi quatro acidentes. A Operação Lei Seca é de suma importância para o bem de todos nós, de toda sociedade de Nova Friburgo, para evitar esses acidentes, pois a gente não aguenta mais. Eu como motorista vejo acidentes na rua toda hora, pessoas dirigindo alcoolizadas, por isso enfatizo a importância da Lei Seca. A gente espera que com a operação as pessoas se conscientizem e evitem o álcool quando forem dirigir –  relata Tadeu Felix, morador de Nova Friburgo que foi abordado em uma blitz no município no último domingo e passou no teste do bafômetro.

A cidade do Rio de Janeiro também registrou altos índices de alcoolemia. Na sexta-feira, em Realengo, na Zona Oeste, 21 motoristas estavam embriagados. No sábado, em São Conrado, 30 pessoas estavam sob efeito de álcool, e no domingo, em Bangu, 33 condutores foram flagrados alcoolizados.

Patamar de 2012

No mês de julho, período de férias escolares, 2.338 motoristas foram flagrados com sinais de alcoolemia nas blitzes da Operação Lei Seca em todo o estado. O alto número de registros de julho foi o maior desde janeiro de 2021.

Em comparação com o mesmo mês nos anos anteriores, o número de motoristas alcoolizados não havia alcançado duas mil pessoas desde 2012. A Operação Lei Seca foi lançada em 19 de março de 2009 e até hoje mais de 220 mil motoristas alcoolizados foram retirados das ruas. O objetivo das blitzes diárias de fiscalização é salvar vidas e reforçar a mensagem de “nunca dirigir depois de beber”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code