Polícia Civil deflagra ação para combater violência contra a mulher

Arquivado em: Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 8 de março de 2021 as 14:26, por: CdB

No Dia Internacional da Mulher, a Secretaria de Estado de Polícia Civil (Sepol), por meio do Departamento-Geral de Polícia de Atendimento à Mulher (DGPAM), deflagra a Operação Resguardo, a maior ação de combate a crimes de violência contra a mulher do Brasil.

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro

No Dia Internacional da Mulher, a Secretaria de Estado de Polícia Civil (Sepol), por meio do Departamento-Geral de Polícia de Atendimento à Mulher (DGPAM), deflagra a Operação Resguardo, a maior ação de combate a crimes de violência contra a mulher do Brasil.

Secretaria de Estado de Polícia Civil deflagra ação para combater violência contra a mulher

A iniciativa é coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio da Secretaria de Operações Integradas (Seopi/MJSP), e será realizada nos 26 estados do país e no Distrito Federal. No Rio de Janeiro, os agentes devem cumprir 258 medidas cautelares e protetivas, além de mandados de prisão. Até o momento, 73 pessoas foram presas.

A ação integrada teve início no dia 1º de janeiro de 2021 em todo o Brasil. Desde então, a Polícia Civil do Rio de Janeiro apurou mais de 30.986 denúncias, que culminaram com a instauração de 7.327 inquéritos policiais, 212 mandados de prisão, 353 cumprimento de mandados judiciais, com atendimento de mais de 36.390 mulheres vítimas de violência, e a prisão de 1.367 agressores em todo o Estado.

Acusado

Policiais civis da 21ª DP (Bonsucesso) não precisaram andar mais do que alguns metros para prender em flagrante um homem que tentou coagir a ex-mulher a não prosseguir com uma investigação contra ele. Isso porque o crime foi cometido na própria delegacia.

A mulher aguardava para ser atendida pelo Setor Cartorial da unidade em inquérito em que é vítima de violência doméstica. Nesse momento, o autor a abordou e tentou coagir para não prosseguir com a investigação, deixando a delegacia logo em seguida. Quando narrou os fatos aos policiais, uma equipe imediatamente saiu para procurar o homem, que estava ainda nos arredores da 21ª DP.

A prisão ocorreu no dia 4 deste mês. Um dia antes, a vítima já havia sido abordada na rua pelo ex-companheiro, em frente à sua residência. O autor teria pedido para que reatassem o relacionamento e, diante da recusa, teria a ameaçado.

O preso possui diversos procedimentos criminais em seu desfavor, iniciados em 2016, todos tendo como vítima sua ex-companheira, mãe de seus dois filhos. Há relatos, inclusive, de crimes sexuais. Ele foi indiciado pelos crimes de ameaça, injuria por preconceito, estupro e vias de fato no inquérito policial em que coagiu a vítima e acabou sendo preso em flagrante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code