Polícia Civil realiza operação na prefeitura de Arraial do Cabo

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 17 de novembro de 2020 as 13:56, por: CdB

A ação foi realizada após uma denúncia relatando que postes e tampas de bueiro de ferro estavam sendo desviados por funcionários terceirizados que prestam serviço para a Prefeitura e vendidos ilegalmente.

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro

Agentes da 132ª DP (Arraial do Cabo) realizaram, no final da tarde de segunda-feira, uma ação na sede da Secretaria de Serviços Públicos da prefeitura de Arraial do Cabo, no bairro da Prainha, e em um ferro-velho, no Centro da cidade.

Polícia Civil realiza ação na Prefeitura de Arraial do Cabo e em ferro-velho sob suspeita de desvio de material
Polícia Civil realiza ação na Prefeitura de Arraial do Cabo e em ferro-velho sob suspeita de desvio de material

No local, os policiais apreenderam mais de 300 quilos de postes de ferro, em bom estado de conservação, que seriam do patrimônio público e tinham sido vendidos horas antes.

A ação foi realizada após uma denúncia relatando que postes e tampas de bueiro de ferro estavam sendo desviados por funcionários terceirizados que prestam serviço para a Prefeitura e vendidos ilegalmente. Os agentes foram ao ferro-velho e encontraram o material. Os investigadores também localizaram o caminhão da Secretaria utilizado para o transporte.

Ainda segundo os policiais, a suspeita é de que o crime tenha sido cometido sem o conhecimento do responsável e do supervisor do órgão. Duas pessoas foram conduzidas para a delegacia para prestar esclarecimentos. O registro de ocorrência foi feito e o caso continuará sendo investigado.

Furtos em caixas eletrônicos

Policiais civis da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) e da 21ª DP (Bonsucesso) desarticularam uma quadrilha especializada em furtos a caixas eletrônicos e arrombamentos de lojas e joalherias. Oito pessoas foram presas em flagrante durante ação integrada, realizada na segunda-feira.

De acordo com as investigações, os integrantes do grupo criminoso eram do Rio de Janeiro e de São Paulo. Os bandidos foram localizados em uma casa, em Iguabinha, no município de Araruama, na Região dos Lagos, após levantamento de informações e trabalho de inteligência, sob suspeitas de que planejavam mais um crime. Com os acusados foram apreendidos cerca de 150 aparelhos de telefone celular, notebooks, gravadores de vídeo digital (DVRs), câmeras de circuito fechado de TV e uniformes de um dos estabelecimentos furtados pela quadrilha.

Na residência também foram encontradas ferramentas que, segundo as investigações, foram utilizadas para arrombamento e furtos de caixas eletrônicos em cidades da Região dos Lagos e região oceânica do município de Niterói. Um dos crimes investigados pelo grupo ocorreu em uma loja de eletrodomésticos em Cabo Frio.