Polícia interdita fábrica clandestina de álcool gel na Baixada Fluminense

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 26 de março de 2020 as 14:12, por: CdB

No local, os agentes constataram que o material estava sendo produzido de forma irregular e sem licenças da Vigilância Sanitária para produção, armazenamento ou venda.

Por Redação, com ACS – de Rio de Janeiro

Policiais da 53ª DP (Mesquita) estouraram, na quarta-feira, uma fábrica clandestina de álcool gel falsificado no centro do município de Mesquita, na Baixada Fluminense. No local, os agentes constataram que o material estava sendo produzido de forma irregular e sem licenças da Vigilância Sanitária para produção, armazenamento ou venda.

No local, os agentes constataram que o material estava sendo produzido de forma irregular
No local, os agentes constataram que o material estava sendo produzido de forma irregular

De acordo com os agentes, na fábrica clandestina foi apreendida grande quantidade de queratina em gel e álcool líquido utilizado para produção do material falsificado. Ainda segundo os policiais, também foram arrecadados frascos e rótulos para o envasamento do produto que seria distribuído para venda em toda a Baixada Fluminense.

O galpão foi periciado e interditado. As investigações prosseguem para identificar os responsáveis pela prática de crime contra a saúde pública.

Saques em lojas e supermercados

Policiais da 56ª DP (Comendador Soares) com apoio da Subsecretaria de Inteligência (Ssinte) desarticularam, uma quadrilha que pretendia realizar saques em supermercados e lojas de departamento na Região Metropolitana do Rio.

O chefe e um integrante da quadrilha, que atuam como vendedores ambulantes em ramais de trem e em ruas do Rio, foram presos em Japeri, na Baixada Fluminense.

De acordo com as investigações, o bando estava se organizando com objetivo de praticar os saques que seriam inicialmente em uma redes de supermercados nas unidades de Irajá e Madureira, na Zona Norte e nos municípios de Duque de Caxias e Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Os presos foram encaminhados à 56ª DP e em depoimento na unidade admitiram que pretendiam praticar os saques. Eles foram autuados pelos crimes de associação criminosa e incitar prática de crime.

As investigações prosseguem para identificar outros integrantes da quadrilha visando coibir este tipo de ação.

Tráfico de drogas

Policiais da 146ª DP (Guarús) prenderam em flagrante, na quarta-feira, três pessoas pela prática do crime de tráfico de drogas na localidade conhecida como Praça do “Amarelinho”, em São Pedro da Aldeia. Elas foram capturadas após ações de inteligência e monitoramento realizado por agentes da unidade.

De acordo com os policiais, com o trio foi apreendido uma pequena quantidade de crack que seria embalada e vendida em outra comunidade daquele município. Os presos foram encaminhados ao sistema prisional onde ficarão à disposição da Justiça.