Polícia faz operação contra importação irregular de cabelo

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Polícia, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 10 de novembro de 2020 as 12:01, por: CdB

A Polícia Federal (PF), em conjunto com a Receita Federal, deflagrou  nesta terça-feira operação para desarticular grupo criminoso especializado na importação irregular de cabelos para revenda em território nacional.

Por Redação, com ABr – de Brasília/Rio de Janeiro

A Polícia Federal (PF), em conjunto com a Receita Federal, deflagrou  nesta terça-feira operação para desarticular grupo criminoso especializado na importação irregular de cabelos para revenda em território nacional. A operação cumpriu sete mandados de busca e apreensão, expedidos pela 14ª Vara Federal de Curitiba, nas cidades de Foz do Iguaçu e Curitiba, no Paraná; São Paulo e Araçatuba, em São Paulo.

PF faz operação contra importação irregular de cabelo
PF faz operação contra importação irregular de cabelo

Parte do grupo é composto por pessoas de origem indiana. Os investigados poderão responder pelos crimes de organização criminosa, lavagem de dinheiro, evasão de divisas e operação irregular de instituição financeira.

Subfaturamento do valor da mercadoria

Batizada de Baalon, o nome da operação faz referência a uma das traduções da palavra cabelo para o idioma híndi. O grupo agia por meio do subfaturamento do valor de importação da mercadoria. A polícia disse que, após a venda do cabelo no Brasil, o pagamento dos fornecedores estrangeiros era feito pela conversão do real em dólar.

Essa conversão, em geral, ocorria por meio da remessa dos reais ao Paraguai, ou por meio de contato com algum operador financeiro, que “disponibilizava o contravalor por meio de sistema internacional de compensação paralelo, sem registro nos órgãos oficiais, conhecido por dólar-cabo”.

“As mercadorias, quando não eram subfaturadas por meio de processos de importação realizados por empresas brasileiras, eram irregularmente internalizadas por meio da fronteira com o Paraguai. Vale ressaltar que a introdução da mercadoria se dava pela supressão parcial ou total de tributos que incidiam na operação de importação, crime de descaminho”, acrescentou a PF.

Câmbio ilegal

Policiais federais e membros do Ministério Público Federal cumpriram nesta terça-feira, em São Paulo, nove mandados de busca e apreensão contra suspeitos de operações ilegais de câmbio. A operação Clãdestino é um desdobramento das operações Eficiência (desencadeada em 2017) e Câmbio, Desligo (em 2018).

As duas operações investigaram a existência de um esquema de evasão de divisas e lavagem de dinheiro, obtido em esquemas de corrupção no governo fluminense durante o governo de Sérgio Cabral.

Segundo a Polícia Federal, a operação desta terça tem o objetivo de reunir provas sobre membros de uma mesma família, que atuavam como uma organização criminosa voltada para a prática de operações ilegais de câmbio.

Os mandados foram expedidos pela 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.