Polícia Federal combate facção criminosa responsável por atentados em Roraima

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 27 de novembro de 2018 as 12:06, por: CdB

Segundo a PF, as investigações tiveram início em 2017, quando foi identificada e mapeada toda a estrutura da organização criminosa em Roraima.

Por Redação, com ABr – de  Brasília

Uma facção criminosa que age na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, maior presídio de Roraima, é alvo da Operação Érebo, deflagrada nesta terça-feira pela Polícia Federal (PF). Visa desarticular líderes regionais que atuam dentro e fora do sistema prisional em todo o país.

Operação Érebo tem como alvo facção criminosa que age na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, maior presídio de Roraima

Segundo a PF, as investigações tiveram início em 2017, quando foi identificada e mapeada toda a estrutura da organização criminosa em Roraima.

Para isso, os policiais monitoraram as principais lideranças criminosas que agiam no Estado, identificando os responsáveis pelos diversos atentados que ocorreram em Roraima entre 29 e 31 de julho deste ano.

Foram alvo dos ataques, órgãos públicos, entre eles, uma delegacia de polícia e um destacamento da Polícia Militar, bancos e outros estabelecimentos particulares em vários municípios.

Atentados

– As ordens para os atentados partiram de dentro da Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, maior penitenciária de Roraima, e foram dadas após a autorização do responsável pela organização no Estado, que se encontrava preso no Presídio Estadual de Piraquara, no Paraná – diz a PF, em nota.

O trabalho de inteligência permitiu, ainda, que a PF, em parceria com órgãos de segurança pública do estado, impedisse a concretização de ações criminosas, como atentados planejados pelos investigados, destacando-se o incêndio do pátio onde ficam os ônibus de transporte coletivo de Boa Vista e a destruição dos veículos e maquinários envolvidos com a coleta e o processamento de lixo do estado.

O monitoramento evitou, ainda, uma fuga em massa da Penitenciária Agrícola. A fuga estava programada para 29 de julho deste ano.

A PF cumpre 45 mandados de prisão preventiva e 4 mandados de busca e apreensão em Boa Vista/RR e em Mossoró/RN. Os mandados foram expedidos pela Vara de Entorpecentes e Organizações Criminosas da Justiça Estadual em Roraima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *