Polícia Federal faz ação contra suspeitos de compra de votos em São Gonçalo

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 2 de fevereiro de 2021 as 10:19, por: CdB

Policiais federais cumpriram nesta terça-feira seis mandados de busca e apreensão em três municípios do Grande Rio, por suspeita de corrupção eleitoral no segundo turno das eleições municipais de São Gonçalo, em 2020.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

Policiais federais cumpriram nesta terça-feira seis mandados de busca e apreensão em três municípios do Grande Rio, por suspeita de corrupção eleitoral no segundo turno das eleições municipais de São Gonçalo, em 2020. Além de São Gonçalo, a Operação $ufrágio cumpre mandados em Niterói e Maricá.

Viaturas e agentes da Polícia Federal no Rio de Janeiro

A operação é um desdobramento das investigações iniciadas com a prisão em flagrante de quatro pessoas, no dia 29 de novembro do ano passado. Com os suspeitos, foram apreendidos dinheiro em espécie e material de campanha de um dos candidatos.

O material apreendido na ação desta terça-feira será analisado e, se confirmadas as suspeitas, os investigados responderão por corrupção eleitoral, além de outros crimes eventualmente constatados no curso das investigações.

Furto de combustível

Policiais civis da Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD) realizam, nesta terça-feira, a Operação Kray para cumprir 15 mandados de busca e apreensão nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo.

Os alvos são endereços de 12 pessoas que integram uma organização criminosa especializada em furto de combustíveis diretamente de dutos da Transpetro. A operação conta com apoio das polícias civis de São Paulo e do Espírito Santo.

A operação recebeu o nome em alusão aos irmãos gêmeos ingleses que integraram o crime organizado em Londres na década de 50. Dos 12 investigados há dois núcleos familiares de irmãos: três irmãos, cujas buscas ocorrem no município de Iracemápolis (SP) e outros dois irmãos com buscas na cidade de Ourinhos (SP). Aos grupos de irmãos cabia o transporte do petróleo subtraído no Rio de Janeiro.

A Polícia Civil também realiza buscas no endereço de um sargento da Polícia Militar, que está preso após uma perfuração de duto de petróleo no município de Paty dos Alferes. Ele era responsável por escoltar e passar informações aos motoristas.

Segundo as investigações, o líder da organização criminosa arregimentava os motoristas, realizava os pagamentos e negociava o petróleo subtraído dos dutos da Petrobrás. A Polícia Civil realiza buscas em endereços dele no Rio de Janeiro e no Espírito Santo.