Polícia Federal faz operação contra rede de tráfico de mulheres

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Polícia, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 27 de abril de 2021 as 10:58, por: CdB

A Polícia Federal, cumpriu nesta terça-feira oito mandados de prisão e nove de busca e apreensão em uma operação contra o tráfico de mulheres. Entre as ordens de prisão, cinco foram incluídas na lista da Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol).

Por Redação, com ABr – de São Paulo

A Polícia Federal (PF), cumpriu nesta terça-feira oito mandados de prisão e nove de busca e apreensão em uma operação contra o tráfico de mulheres. Entre as ordens de prisão, cinco foram incluídas na lista da Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol) devido à suspeita de que os investigados possam estar no Paraguai, nos Estados Unidos, na Espanha e Austrália.

PF faz operação contra rede de tráfico de mulheres e exploração sexual

As ações de busca foram autorizadas pela 1ª Vara da Justiça Federal em Sorocaba, no interior paulista, e estão sendo cumpridas na capital paulista, em Goiânia (GO), Foz do Iguaçu (PR), Venâncio Aires (RS), Lauro Freitas (BA) e Rondonópolis (MT).

Segundo a PF, as investigações foram iniciadas em 2019 após a constatação de que um grupo de estelionatários teria usado cartões de crédito clonados para comprar passagens aéreas para mulheres que foram enviadas a Doha, no Qatar, para serem exploradas sexualmente.

O inquérito mostrou que uma rede de aliciadores atuava no Brasil e no exterior para aliciar mulheres para serem exploradas tanto no Brasil, quanto em outros países. De acordo com a polícia, parte das vítimas recrutadas no Paraguai era menor de 18 anos.

Pornografia infantil

A Polícia Federal (PF) cumpriu na manhã desta terça-feira dois mandados de busca e apreensão expedidos em inquéritos que tinham como objetivo investigar o compartilhamento de imagens de pornografia infantil na internet. Durante a ação, duas pessoas foram presas em flagrante. Um dos presos, de 60 anos, reside em Curitiba, enquanto o outro, de 43 anos, na cidade paranaense de Piraquara.

Com o suspeito preso em Curitiba, a PF encontrou cerca de mil arquivos de imagens de exploração sexual de crianças e adolescentes. Com o preso em Piraquara, os policiais localizaram mais de 100 mil arquivos com o mesmo tipo de material armazenado.

De acordo com a PF, os arquivos apreendidos serão submetidos à perícia técnica, “com as investigações mirando agora na identificação de abusadores sexuais e suas vítimas, bem como na busca de informações que possam indicar o envolvimento dos presos com os crimes de produção de pornografia infantil e estupro de vulnerável”.