Polícia Federal faz operação contra desembargador do TJRJ

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 17 de abril de 2020 as 12:43, por: CdB

A Polícia Federal (PF) realiza, na manhã desta sexta-feira, mais uma operação de combate à corrupção no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ).

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

A Polícia Federal (PF) realiza, na manhã desta sexta-feira, mais uma operação de combate à corrupção no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ).

Buscas e apreensões foram cumpridas na capital e em Petrópolis
Buscas e apreensões foram cumpridas na capital e em Petrópolis

A ação desta sexta-feira visa reprimir os crimes de corrupção, crimes contra o Sistema Financeiro Nacional e lavagem de dinheiro, em associação criminosa coordenada por um desembargador do TJRJ desde o ano de 2008. A PF não divulgou o nome do desembargador.

Os policiais federais cumpriram, nas cidades do Rio de Janeiro e de Petrópolis, 12 mandados de busca e apreensão expedidos pela Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça, na relatoria do ministro Felix Fischer.

Na decisão do ministro do STJ, também foi deferida a indisponibilidade dos bens da organização criminosa e o afastamento do desembargador de suas funções públicas.

Operação Decolores

Policiais da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá (DH-NSG) com apoio da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) realizaram, nesta sexta-feira, a Operação Decolores com o objetivo de cumprir mandados de prisão contra envolvidos em um homicídio.

Um homem foi preso no bairro Jardim Primavera, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. De acordo com as investigações o preso é acusado de participar da morte de Marcelo Conceição da Silva Alves, o proprietário do restaurante Decolores, em Niterói, em setembro do ano passado.

Os outros quatro acusados que também possuíam mandado de prisão preventiva foram presos e a investigação concluída.

Prisão preventiva

Agentes da 28ªDP (Praça Seca) realizaram, na quinta-feira, na Praça Seca, Zona Oeste, o cumprimento de mandado de prisão preventiva de um homem indiciado pelo crime de roubo com aumento de pena.

De acordo com a investigação, ele faz parte de uma quadrilha que pratica roubos a pedestres e roubos de veículos na região da Praça Seca. Um outro integrante do grupo também já foi preso.

Agentes da 22ªDP (Penha) realizaram, a prisão em flagrante de dois homens pelos crimes de organização criminosa, receptação qualificada, comunicação falsa de crime e estelionato tentado.

Os homens trabalham em uma empresa de transporte que presta serviço para Souza Cruz.

De acordo com a investigação, apurou-se que eles, juntamente com outros criminosos já identificados, realizaram falsamente diversos registros de ocorrência, em várias delegacias, com o objetivo de auferir vantagens.

Após as formalidades legais eles serão encaminhados ao sistema prisional.