Polícia Federal faz operações contra pornografia infantil no Ceará e RN

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 4 de junho de 2020 as 11:47, por: CdB

No Dia Mundial das Crianças Vítimas de Agressão, a Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quinta-feira duas operações para apreender arquivos com pornografia infantil e sua divulgação pela Internet.

Por Redação, com ABr – de Brasília

No Dia Mundial das Crianças Vítimas de Agressão, instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU ) em 1982, para relembrar todas as vítimas infantis de afogamento, envenenamento, espancamento, queimadura, trabalho infantil e abuso sexual, a Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quinta-feira duas operações para apreender arquivos com pornografia infantil e sua divulgação pela Internet.

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira duas operações para apreender arquivos com pornografia infantil
A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira duas operações para apreender arquivos com pornografia infantil

Operação Arquivo Proibido

A Operação Arquivo Proibido, no Ceará, contou com 22 policiais federais e a Operação Storage, no Rio Grande do Norte, com 35. Na região metropolitana de Fortaleza foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão e recolhidos celulares, HDs e cartões de memória. Já no RN, estão sendo cumpridos sete mandados também para apreender material que comprove o cometimento dos crimes.

As investigações continuam, em ambos os Estados, e podem resultar em novas diligências, após as análises do material pela perícia da PF. Os investigados responderão, de acordo com suas participações, pelos crimes previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente, Lei nº 8.069/90.

Ação de criminosos em Foz do Iguaçu

A Polícia Federal investiga a ação de uma suposta organização criminosa, suspeita de envolvimento com o tráfico internacional de armas e de drogas, além da prática de roubo de mercadorias na região de Foz do Iguaçu (PR).

Trinta agentes estão cumprindo 12 mandados de prisão preventiva, três mandados de prisão temporária e seis mandados de busca e apreensão no Paraná e em Minas Gerais. Os mandados foram expedidos pela Justiça Federal em Foz do Iguaçu.

Até o início da tarde, nove dos mandados de prisão preventiva tinham sido cumpridos, sete deles contra pessoas que já estavam detidas. Dos três mandados ainda não executados, dois estão em aberto em Foz do Iguaçu e um em Minas Gerais.

Segundo a PF, a chamada Operação Pescador é fruto de uma investigação iniciada há 11 meses, após a apreensão de uma grande quantidade de maconha. Ao aprofundar a apuração, os investigadores identificaram indícios da prática de outros crimes realizados pelo mesmo grupo monitorado. Já durante esta etapa, a PF realizou prisões em flagrantes e apreendeu munições de armas, munição e drogas.

Os investigados responderão judicialmente pelos crimes de organização criminosa, associação criminosa, roubo majorado, tráfico internacional de armas e drogas, associação para o tráfico e também corrupção de menores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *