Polícia de SP prende homem procurado por roubos a banco no Nordeste

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, São Paulo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 20 de janeiro de 2020 as 13:47, por: CdB

A Polícia Civil de São Paulo prendeu, no Centro da capital paulista, um homem suspeito de ser um dos maiores ladrões de banco do Nordeste.

Por Redação, com ABr – de São Paulo

A Polícia Civil de São Paulo prendeu, no Centro da capital paulista, um homem suspeito de ser um dos maiores ladrões de banco do Nordeste. Segundo o delegado da 3ª Delegacia Seccional, Márcio Fruet de Araújo, o preso é foragido da Justiça, sendo procurado no Rio Grande do Norte e em Pernambuco. Além disso, de acordo com o delegado, o homem, de 37 anos, também é investigado no Estado de Alagoas e pela Polícia Federal.

Polícia paulista prende homem procurado por roubos a banco no Nordeste
Polícia paulista prende homem procurado por roubos a banco no Nordeste

– Tem um roubo que ficou muito famoso no Rio Grande do Norte, um roubo ao Banco do Brasil, em Ponta Negra. Mas ele é autor de diversos delitos da mesma natureza – disse o delegado sobre os crimes que teriam sido praticados pelo homem.

No roubo no Rio Grande do Norte, ocorrido em 2014, os bandidos arrombaram o cofre da agência bancária durante a noite e levaram todo o dinheiro. “Ele tem notoriedade, até pelo meio de vida que ele apresentava, levava uma boa vida de luxo”, acrescentou o delegado.

Criminosos

Segundo Araújo, o homem, que não teve o nome revelado, foi identificado ao manter contato com criminosos na capital paulista. Ele foi abordado na madrugada do último domingo com uma carteira de motorista falsa. Ele estava hospedado em um hotel na região central da cidade.

Uma tatuagem facilitou a identificação dele. Após ser interrogado pelos policiais, ele teria admitido ser o criminoso procurado. “Ele confirmou ser procurado nos estados da Região Nordeste do país”, disse o delegado.

As investigações apontam que o ladrão pretendia fazer roubos em São Paulo. “Possivelmente ele estava aqui para uma prática delitiva”, disse Araújo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *