Polícia Militar e Forças Armadas inspecionam presídio onde está Pezão

Arquivado em: Manchete, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 21 de dezembro de 2018 as 10:23, por: CdB

O objetivo é realizar inspeção visual e varredura com aparelhos eletromagnéticos nas instalações da unidade prisional, para localizar materiais não permitidos.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

A Polícia Militar (PM), com o apoio das Forças Armadas, realizaram nesta sexta-feira operação de varredura no Batalhão Prisional da corporação em Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro. Esta é a terceira vistoria feita na unidade neste mês e a primeira com a participação de homens do Exército, no âmbito da intervenção federal.

Pezão perfilado no hasteamento da bandeira na Unidade Prisional da PM, em Niterói

De acordo com o Comando Conjunto, 260 homens participaram da ação, sendo 160 das Forças Armadas e 100 da Polícia Militar. O objetivo é realizar inspeção visual e varredura com aparelhos eletromagnéticos nas instalações da unidade prisional, para localizar materiais não permitidos. As autoridades informaram que só divulgarão mais detalhes após o fim da operação.

O Batalhão Prisional é o local onde ficam presos os PMs que cometeram crimes militares ou comuns que aguardam julgamento ou que ainda não tiveram a condenação transitada em julgado.

É nessa unidade que está detido o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, preso no dia 29 de novembro na Operação Boca de Lobo. Ele está sozinho em uma sala de Estado Maior, que é uma espécie de cárcere especial, sem as características de uma cela.

O ambiente consiste em sala de 3 por 4 metros sem grades, que conta com cama, prateleira e mesa, além de banheiro. O ambiente é monitorado por câmeras de segurança. Pezão tem direito a ficar no local por estar no exercício do mandato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *