Polícia faz operação para capturar foragidos da Justiça

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, São Paulo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 24 de abril de 2019 as 10:44, por: CdB

A operação foi batizada de PC 27, uma referência às polícias civis em 27 Estados brasileiros. A Secretaria da Segurança Pública (SSP) não informou, porém, o número de mandados.

Por Redação, com ABr – de São Paulo

Uma operação nacional, deflagrada nesta quarta-feira pela Polícia Civil, captura dezenas de foragidos da Justiça em todo o país. Mais de 4,5 mil policiais participaram da ação, que tem como procurados autores de crimes graves, como homicídio e estupro.

Polícia Civil faz operação para capturar foragidos da Justiça

A operação foi batizada de PC 27, uma referência às polícias civis em 27 Estados brasileiros. A Secretaria da Segurança Pública (SSP) não informou, porém, o número de mandados. Um balanço será divulgado ao final das capturas.

Participaram da ação equipes do Departamento de Polícia Judiciária da Capital (Decap), Macro São Paulo (Demacro), Departamentos de Polícia Judiciária do Interior, departamentos estaduais de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Investigações Criminais (Deic),  Prevenção e Repressão ao Narcotráfico (Denarc), de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC) e da Delegacia de Capturas e Delegacia Especiais (Decade).

Operação Lava Jato

Em comunicado divulgado na terça-feira, a concessionária Rodonorte informa a redução de 30% no preço dos pedágios que opera no Paraná, após fechar um acordo de leniência com a força tarefa da Operação Lava Jato.

A redução nos preços começa a 0h do próximo sábado e deve durar pelo menos 12 meses. Na nota, a Rodonorte, controlada pela empresa CCR, diz que “admitiu que foram cometidos atos de corrupção pela concessionária e, por esse motivo, formalmente pede desculpas”.

O desconto valerá para todos os trechos operados pela Rodonorte no Paraná, como a ligação entre Curitiba e Londrina da BR-376, por exemplo, onde os preços atuais para carros variam entre R$ 11,60 e R$ 12,40, a depender da praça de pedágio.

Ficaram mais baratos também os trechos operados pela concessionária nas BR-373 e BR-277, bem como na PR-151.

O acordo com a força-tarefa do Ministério Público Federal do Paraná foi firmado no âmbito da Operação Integração, fase da Lava Jato que apura irregularidades em contratos de concessão de rodovias no Paraná. Os termos foram homologados pela 5ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF-PR.

Em nota, o MPF disse que a empresa concordou em pagar R$ 750 milhões em decorrência de ilícitos praticados, dos quais R$ 350 milhões serão utilizados na redução da tarifa para os usuários.

– As obrigações firmadas pela Rodonorte com a força-tarefa da Lava Jato, como apresentar descrição detalhada, documentos e informações sobre infrações e ilícitos de que participou e adotar práticas especiais de ética, integridade e transparência, constam do termo do acordo – diz o texto do MPF.

A íntegra do acordo de leniência com a Rodonorte foi divulgada no site do MPF-PR. Os termos preveem que a concessionária apresente ainda, no prazo de 90 dias, um plano com propostas de obras consideradas prioritárias. Em troca, os procuradores responsáveis pelo caso se comprometem a não processar a empresa, seja civil ou criminalmente.

Junto com outras concessionárias, a Rodonorte foi apontada pelas investigações como responsável pelo pagamento de propinas para o financiamento de campanhas políticas, em troca de ser beneficiada em processos de licitação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *