Polícia realiza Operação Mesquita Segura e prende foragidos da justiça

Arquivado em: Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 1 de outubro de 2020 as 14:19, por: CdB

Policiais da Divisão de Capturas e Polícia Interestadual (DC-Polinter) realizaram, nesta quinta-feira, a Operação Mesquita Segura, com o objetivo de cumprir mandados de prisão contra criminosos que atuam no município.

Por Redação, com ACS e ABr – do Rio de Janeiro

Policiais da Divisão de Capturas e Polícia Interestadual (DC-Polinter) realizaram, nesta quinta-feira, a Operação Mesquita Segura, com o objetivo de cumprir mandados de prisão contra criminosos que atuam no município. Na ação, três homens foram presos, após cruzamento de dados do setor de inteligência da especializada.

Polícia Civil realiza Operação Mesquita Segura e prende três foragidos da justiça
Polícia Civil realiza Operação Mesquita Segura e prende três foragidos da justiça

Segundo os agentes, um dos presos é acusado pelo crime de homicídio qualificado. Ele é traficante e integra a organização criminosa que comanda o tráfico de drogas na localidade da Chatuba de Mesquita. Junto com outros quatro traficantes, é apontado como autor da morte de um policial militar e mais um homem não identificado, em junho desse ano, no interior da Comunidade Chatuba de Mesquita, tendo ateado fogo no corpo de ambos. Uma terceira vítima sobreviveu ao atentado.

O segundo preso é um ex-policial militar que foi condenado a seis anos de prisão pelo crime de concursão, por ter exigido R$ 30 mil para soltar uma traficante que havia sido presa em flagrante por tráfico de drogas. Ele foi expulso da corporação e estava foragido desde o ano passado.

O terceiro indivíduo foi preso preventivamente pelo crime de receptação. Ele estava foragido desde ano de 2012, tendo sido capturado na casa de um parente.

Facções criminosas

A Delegacia de Polícia Federal (PF) em Angra dos Reis, na Costa Verde fluminense, deflagrou nesta quinta-feira a Operação Sabotagem, que cumpriu mandados de busca e apreensão nos municípios de São Vicente e Santos, no litoral paulista, e em Angra.

Na ação, foram apreendidos documentos e celulares, com o objetivo de identificar pessoas usadas como laranjas por um líder de facção criminosa. O nome do alvo principal não foi divulgado pela Polícia Federal, que informou tratar-se de um narcotraficante que teve a prisão decretada em 2019, acusado de organizar o comércio de drogas entre o Brasil e a Europa, via Porto de Santos.

As investigações identificaram diversos imóveis de alto padrão, avaliados entre R$ 2,5 milhões e R$ 5 milhões em Angra dos Reis, no nome de pessoas que declaram renda mensal de um salário mínimo, algumas delas recebendo auxílio emergencial. Os bens foram bloqueados pela justiça.

Segundo a PF, o nome da operação se refere à influência de integrantes da organização criminosa na obstrução das investigações, com ausência de colaboração dos envolvidos por temor à facção.

Traficantes

A equipe da 90ª DP (Barra Mansa), no Sul Fluminense, prenderam duas mulheres que traficavam cocaína, na quarta-feira. As investigações apontam que a droga encontrada com elas era de uma organização criminosa.

A ação aconteceu após investigações, levantamento de informações e um trabalho de inteligência. Após identificar as acusadas, policiais civis iniciaram diligências e efetuaram a prisão. Uma das mulheres é esposa de um traficante, que já está preso.

Após amplo trabalho investigativo, agentes da 95ª DP (Vassouras) prenderam, na quarta-feira, no distrito de Barão de Vassouras, um homem acusado de estupro de vulnerável. Contra ele foi cumprido um mandato de prisão expedido pela Comarca de Belém do Pará.

Segundo os agentes, o criminoso não ofereceu resistência durante a sua captura. Ele foi encaminhado ao sistema prisional, onde ficará a disposição da Justiça.

Fábrica clandestina

Após informações do disque denuncia, policiais da 78ª DP prenderam em flagrante, um homem responsável por uma fábrica clandestina de adoçantes e alimentos localizada na Rua São Januário, Bairro Fonseca. No local foram encontrados e apreendidos 1386 frascos de adoçante.

O criminoso irá responder por crime contra a Saúde Pública. Ele foi encaminhado para a audiência de custódia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code