Polícia faz operação contra tráfico de armas

Arquivado em: Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 3 de dezembro de 2018 as 11:41, por: CdB

O grupo é suspeito de enviar milhares de munições e centenas de armas de Mato Grosso do Sul para o Rio nos últimos meses.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

Policiais civis e rodoviários federais fizeram neste sábado uma operação contra o tráfico de armas e munições nos Estados do Rio de Janeiro e Mato Grosso do Sul (MS). Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), foram cumpridos 13 mandados de prisão no Rio e quatro em Mato Grosso do Sul.

Polícia cumpre mandados de prisão no Rio e MS contra tráfico de armas

Além disso, estão sendo cumpridos 20 mandados de busca e apreensão, sendo 14 no Rio e seis no MS.

De acordo com a PRF, um inquérito, conduzido pela Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos da Polícia Civil do Rio (Desarme) -identificou e indiciou 20 pessoas por suspeita de integrar uma grande organização criminosa que atua em vários estados.

O grupo é suspeito de enviar milhares de munições e centenas de armas de Mato Grosso do Sul para o Rio nos últimos meses. Esse arsenal era usado por facções criminosas que exploram a venda de drogas ilícitas e por grupos milicianos na capital fluminense.

Participaram da operação 80 policiais rodoviárias federais e 160 policiais civis dos dois Estados.

Morte de major

O Batalhão de Operações Policiais Especiais da Polícia Militar (Bope) continuou em operação no Morro do Dendê, na Ilha do Governador, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

A ação foi deflagrada no fim da tarde de anterior , e, até o momento, um suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas foi ferido em confronto com os policiais.

Segundo a PM, o suspeito foi encontrado baleado após o tiroteio e foi levado para o Hospital Evandro Freire, mas ainda não há informações oficiais sobre o estado de saúde dele. Ainda segundo a corporação, com o suspeito foi apreendido um fuzil.

A operação no Dendê começou poucas horas depois do assassinato do major da PM Alan de Luna Freire. Ele foi executado no bairro Jardim Esplanada, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Na versão da Polícia Militar, o major trafegava em seu carro particular, quando outro veículo com homens encapuzados e armados com fuzis se aproximou. Nesse momento, os criminosos desceram do carro e fizeram mais de 20 disparos contra o policial, que foi atingido e morreu na hora. Os bandidos fugiram.

O oficial comandava o serviço reservado do Batalhão da Ilha do Governador e, recentemente, teve participação direta em operações que resultaram em prisões e mortes de integrantes da facção que comanda o tráfico de drogas no Morro do Dendê. Por isso, ele estaria recebendo ameaças feitas pelos criminosos da comunidade. O caso é investigado pela Delegacia de Homicídios da Baixada.

O major Alan de Luna Freire tinha 40 anos, estava na Polícia Militar há 17 e deixa esposa e um filho de três anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *