Polícia faz operação para prender acusados de violência doméstica no Rio

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 27 de novembro de 2019 as 12:44, por: CdB

A ação faz parte das Operações Empenhadas, que acontece em alusão ao Dia Internacional de Não-Violência contra a Mulher.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

A Polícia Civil do Rio de Janeiro fez nesta quarta-feira uma operação para cumprir 36 mandados de prisão e 14 de busca e apreensão contra acusados de violência doméstica e sexual em todo o estado. Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, até as 11h40 21 pessoas tinham sido presas.

Polícia do Rio faz ação para prender acusados de violência doméstica
Polícia do Rio faz ação para prender acusados de violência doméstica

Cinco armas foram apreendidas. A ação faz parte das Operações Empenhadas, que acontece em alusão ao Dia Internacional de Não-Violência contra a Mulher, comemorado no dia 25 de novembro.

A operação envolveu as 14 delegacias de Atendimento à Mulher (Deam) do Estado do Rio de Janeiro.

Complexo do Chapadão

Policiais Civis da 64ª Dp (São João de Meriti) realizaram na manhã desta quarta-feira uma operação no Complexo do Chapadão para prender envolvidos com roubos e extorsões praticados em São João de Meriti.

A ação tem informações da SSINTE (Subsecretaria de Inteligência da Polícia Civil) e apoio operacional da CORE (Coordenadoria de Recursos Especiais).

Até o momento foram apreendiddos um fuzil, duas pistolas, grande quantidade de drogas e uma granada. Quatro criminosos foram baleados em confronto com agentes e não resistiram.

A operação policial foi desencadeada após cinco investigações da delegacia sobre a quadrilha que atua na área de São João de Meriti roubando veículos e cargas.

A Polícia Civil vem intensificando o trabalho de cumprimento de mandados de prisão em crimes cometidos por organizações criminosas e outros que envolvam violência e grave ameaça contra a pessoa, buscando assim uma diminuição dos índices criminais destas modalidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *