Polícia prende 24 pessoas acusadas de venda de drogas ilícitas no Rio

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 8 de outubro de 2019 as 12:50, por: CdB

 Segundo a Polícia Civil, a quadrilha é comandada por nove pessoas que cumprem pena em presídios e que coordenam as ações criminosos de dentro das celas.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

Policiais civis fizeram nesta terça-feira uma operação em seis municípios do Estado do Rio de Janeiro para desarticular uma quadrilha especializada na venda de drogas ilícitas comandada de dentro de presídios. A operação visa cumprir 46 mandados de prisão e, até as 8h30, 24 pessoas tinham sido presas.

 

Quadrilha é comandada por 9 criminosos que cumprem pena em presídios
Quadrilha é comandada por 9 criminosos que cumprem pena em presídios

Segundo a Polícia Civil, a quadrilha é comandada por nove pessoas que cumprem pena em presídios e que coordenam as ações criminosos de dentro das celas.

A quadrilha

Além da venda de drogas, a quadrilha é responsável por vários crimes como latrocínio (roubo seguido de morte), assalto a pedestres, roubo de cargas e roubo de veículos.

As ações se concentram em Jardim Catarina, em São Gonçalo, e nos municípios de Rio Bonito, Maricá (no Grande Rio), Nova Friburgo (na região serrana), Campos dos Goytacazes e Macaé (no norte Fluminense).

Mandado de prisão

Policiais da  Polinter prenderam na manhã desta terça-feira, Claudio Antônio da Silva. Contra ele havia um mandado de prisão expedido pela 11ª Vara Criminal da Comarca da Capital por furto qualificado. Ele não resistiu à prisão.

Cláudio Antônio possui anotações por receptação, furto, lesão corporal doméstica e dano qualificado. Ele foi encaminhado para a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap)

Cidade de Deus

Policiais da 14ª DP (Leblon) prenderam na última sexta-feira, na Avenida Ayrton Senna, na Barra da Tijuca, Washington Luiz Dias Santana, de 40 anos, conhecido como Alho no Óleo, apontado como chefe do tráfico de drogas das localidades conhecidas como AP da PM e Morro São Geraldo, na Cidade de Deus.

Condenado a 22 anos pelos crimes de homicídio, tráfico e associação para o tráfico de drogas, o traficante era considerado foragido da justiça desde abril de 2018. Alho no Óleo foi capturado quando retornava da comunidade da Rocinha, na Zona Sul. Estava acompanhado de seu motorista.

A delegacia chegou a prisão do criminoso a partir de investigação sobre assaltos na Zona Sul do Rio e na Barra da Tijuca praticados por bandidos que fugiam para a Cidade de Deus.

Durante as diligências, agentes descobriram que bandidos da comunidade estavam monitorando ações da polícia por meio de aplicativos de mensagem. Os criminosos usavam até informações e moradores, incluindo idosos, para espionar a movimentação policial durante operações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *