Polícia prende duas pessoas por suspeita de crimes eleitorais no Rio

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 26 de novembro de 2020 as 12:58, por: CdB

Policiais civis prenderam duas pessoas suspeitas de crimes eleitorais em São João de Meriti, na Baixada Fluminense. Os suspeitos estavam de posse de material de campanha de um dos candidatos a prefeito do município, de dezenas de cestas básicas e de material para cadastramento de eleitores.  

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

Policiais civis prenderam duas pessoas suspeitas de crimes eleitorais em São João de Meriti, na Baixada Fluminense. Os suspeitos estavam de posse de material de campanha de um dos candidatos a prefeito do município, de dezenas de cestas básicas e de material para cadastramento de eleitores.

Policiais civis prenderam duas pessoas suspeitas de crimes eleitorais em São João de Meriti
Policiais civis prenderam duas pessoas suspeitas de crimes eleitorais em São João de Meriti

Os dois são também suspeitos de integrar uma milícia que controla a venda de gás, distribuição de água e venda de cestas básicas na comunidade da Malvina, no bairro de Vilar dos Teles, no mesmo município..

Um dos presos é agente de saúde da prefeitura de São João de Meriti. A ação, realizada na quarta-feira, foi coordenada pela força-tarefa da Polícia Civil para combate à milícia.

Ocupação irregular em Mangaratiba

A Polícia Civil, por meio da 165ª DP (Mangaratiba), a Polícia Militar, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, o Instituto Estadual do Ambiente (INEA), Corpo de Bombeiros e a Prefeitura de Mangaratiba realizam, na manhã desta quinta-feira, a “Operação Cachoeiras”, no Parque Estadual Cunhambebe, uma unidade de conservação de proteção ambiental. A ação conjunta visa combater e reprimir crimes ambientais praticados na região, como invasões e construções irregulares.

O alvo principal da operação é o núcleo ocupado por construções irregulares próximo à rodovia Rio-Santos e o uso irregular do solo. Durante as investigações, os agentes estudaram o local por meio de imagens de satélite e aéreas, realizadas com Drone.

Esta é a segunda operação integrada na região este ano. A intenção é prevenir o surgimento de áreas suscetíveis ao domínio de facções criminosas nesta área de Mangaratiba.