Polícia prende traficante do cartel de Medellin na Baixada Fluminense

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado domingo, 2 de maio de 2021 as 12:28, por: CdB

Policiais federais prenderam neste domingo em Duque de Caxias, Baixada Fluminense, um cidadão colombiano de 36 anos, que integrava a lista da Difusão Vermelha da Interpol, na Operação Fox Andino. O preso foi condenado em 2019 pelo crime de tráfico de drogas.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

Policiais federais prenderam neste domingo em Duque de Caxias, Baixada Fluminense, um cidadão colombiano de 36 anos, que integrava a lista da Difusão Vermelha da Interpol, na Operação Fox Andino. O preso foi condenado em 2019 pelo crime de tráfico de drogas e associação criminosa para o tráfico da cidade de Medellin, na Colômbia, e para a Flórida, nos Estados Unidos, entre os anos de 2015 e 2016.

PF prende traficante do cartel de Medellin na Baixada Fluminense

De acordo com informações das autoridades norte-americanas, mesmo foragido, o preso coordenava a logística da compra, venda e transporte de cocaína, morfina, heroína e metanfetamina destinadas ao tráfico internacional de drogas e recebia vultosa quantia de dinheiro proveniente dessas operações.

A Polícia Federal no Rio informou que o pedido de prisão preventiva para fins de extradição foi feito pelo Escritório Central Nacional da Interpol em Brasília, baseado nas informações da Difusão Vermelha incluídas pelas autoridades da Flórida.

O foragido

A localização e prisão do estrangeiro foram feitas pelos policiais federais do Núcleo de Cooperação Policial Internacional, com o apoio da equipe lotada na Delegacia de Repressão a Entorpecentes e do Centro de Cooperação Policial Internacional do estado. O foragido foi localizado em sua residência, em Duque de Caxias.

O mandado de prisão preventiva para fins de extradição, expedido pelo Supremo Tribunal Federal, foi devidamente cumprido e, após as formalidades de praxe, o colombiano será encaminhado ao sistema prisional carioca até a extradição definitiva para os Estados Unidos, declarou a PF em nota.