Polícia procura quem matou PM no Rio de Janeiro

Arquivado em: Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 7 de janeiro de 2019 as 12:36, por: CdB

A ação foi realizada nas comunidades Arará, Mandela, Manguinhos, Morar Carioca, Bandeira 2 e Jacaré, todas na Zona Norte, e resultou na prisão de quatro pessoas. Mais de uma tonelada de entorpecentes também foi apreendida desde o início das ações no fim de semana.

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro

Agentes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) da Polícia Militar estão desde o início da manhã desta segunda-feira em operação na comunidade do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Este é o segundo dia de ação policial em favelas da região.

Polícia procura quem matou PM

Os policiais iniciaram a operação na madrugada de domingo, com a intenção de localizar e prender os criminosos responsáveis pela morte do PM Daniel Henrique Mariotti, ocorrida sábado, quando ele tentou evitar um assalto na Linha Amarela. Mariotti é primeiro policial morto este ano no estado.

A ação foi realizada nas comunidades Arará, Mandela, Manguinhos, Morar Carioca, Bandeira 2 e Jacaré, todas na Zona Norte, e resultou na prisão de quatro pessoas. Mais de uma tonelada de entorpecentes também foi apreendida desde o início das ações no fim de semana.

Polícia apreende 400 quilos de drogas

A operação policial realizada em várias comunidades do Rio no domingo resultou na apreensão de 400 quilos de drogas. A ação começou nas primeiras horas da manhã, com objetivo de localizar e prender os criminosos responsáveis pela morte do policial militar Daniel Henrique Mariotti, ocorrida no sábado, quando ele tentou evitar um assalto na Linha Amarela.

A atuação dos policiais abrangeu as comunidades Arará, Mandela, Manguinhos, Morar Carioca, Bandeira 2 e Jacaré. Quatro pessoas foram presas. Uma moto roubada e produtos roubados foram recuperados. A droga foi encontrada em Manguinhos, com a ajuda de cães farejadores.

O governador Wilson Witzel e o presidente Jair Bolsonaro se manifestaram, por meio de redes sociais, lamentando a morte do PM. Witzel é aguardado no sepultamento do soldado, à tarde, no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *