Polícia realiza operação contra milicianos que furtam energia em condomínio de Queimados

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 23 de novembro de 2020 as 14:24, por: CdB

A Força-Tarefa da Polícia Civil de combate à milícia realizou uma operação, nesta segunda-feira, contra criminosos acusados de furtar energia de um condomínio do “Minha Casa Minha Vida”, em Queimados.

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro

A Força-Tarefa da Polícia Civil de combate à milícia realizou uma operação, nesta segunda-feira, contra criminosos acusados de furtar energia de um condomínio do “Minha Casa Minha Vida”, em Queimados, na Baixada Fluminense. Segundo as investigações, os milicianos fizeram um “gato” de luz e impediram a empresa Light de realizar os serviços. Os bandidos ainda cobravam R$ 70,00 pela energia de todos os moradores por mês.

Polícia Civil realiza operação contra milicianos que furtam energia em condomínio de Queimados
Polícia Civil realiza operação contra milicianos que furtam energia em condomínio de Queimados

A ação foi coordenada por policiais da 55ª DP (Queimados). Por meio de denúncias e levantamento de informações, os agentes foram ao local, acompanhados de uma equipe da Light, para interromper o “gato” de energia. As investigações continuam.

Milicianos envolvidos em homicídio

A Secretaria de Estado de Polícia Civil (Sepol), por meio da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), e o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público (MP), realizam uma operação, nesta segunda-feira, para cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão contra quatro milicianos denunciados por um homicídio cometido em fevereiro deste ano, no bairro Guaratiba, na Zona Oeste do Rio. Até o momento, três mandados de prisão foram cumpridos.

Francisco Adriano Tomás foi executado com mais de 40 tiros por dois criminosos por conta de uma dívida financeira. Segundo as investigações, os dois acusados ainda furtaram pertences do corpo e da casa da vítima e ameaçaram ao menos uma testemunha. Além deles, dois homens também foram indiciados por envolvimento no crime. Os bandidos foram indiciados por homicídio, furto, constituição de milícia privada e coação.

Tortura

Policiais da 143ªDP (Itaperuna), com apoio de policiais militares, prenderam em flagrante, na última sexta-feira, um homem pelos crimes de tortura, cárcere privado, ameaça e injúria, na forma da lei Maria da Penha. A prisão foi possível após cruzamento de dados do Setor de Inteligência.

Segundo os agentes, a vítima fez exame de corpo delito e foram constatadas as lesões. A motivação da tortura teria sido para fazer com que a vítima, confessasse suposta traição. O criminoso também espancou o sobrinho dela com chicote.