Polícia do Rio fecha empresa que vendia R$ 500 mil em equipamentos furtados

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 23 de fevereiro de 2021 as 11:47, por: CdB

Policiais civis da Delegacia de Roubos e Furtos de Carga (DRFC) e da Delegacia de Defesa dos Serviço de Delegados (DDSD) estouraram, uma empresa que vendia mais de R$ 500 mil em equipamentos furtados, no bairro Várzea, em Teresópolis, Região Serrana.

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro

Policiais civis da Delegacia de Roubos e Furtos de Carga (DRFC) e da Delegacia de Defesa dos Serviço de Delegados (DDSD) estouraram, na segunda-feira, uma empresa que vendia mais de R$ 500 mil em equipamentos furtados, no bairro Várzea, em Teresópolis, Região Serrana. A ação aconteceu após um trabalho integrado de inteligência e investigação.

Fechada empresa que vendia R$ 500 mil em equipamentos furtados

Segundo os agentes, os equipamentos apreendidos são de propriedade das empresas Huawei, Oi, Tim e Vivo, específicos para a transmissão de dados de Internet e de distribuição exclusiva para essas marcas, não sendo comercializados no mercado.

O material foi encontrado na sede de uma empresa de revenda de produtos tecnológicos, que funcionava em um shopping em Teresópolis.

Operadores de Internet

De acordo com as investigações, os equipamentos são adquiridos por operadores de Internet que prestam serviços em cidades do interior do Brasil. Alguns chegam a valer R$ 60 mil e são utilizados para aumentar a potência de transmissão de dados de fibra ótica.

Na ação, dois empresários foram conduzidos para as delegacias, prestaram depoimentos e responderão por receptação qualificada.

Assassino de motorista de aplicativo

A Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) relatou o inquérito que apura a morte do motorista de aplicativo Alexandre Jorge Monteiro de Souza, ocorrida no dia 9 de fevereiro, no bairro Bonsucesso. A investigação identificou Jeferson Alves Simas, vigia de rua, como autor.

Segundo a investigação, após uma discussão, o autor atacou a vítima com golpes de faca na altura do pescoço, fugindo logo em seguida. Ferido, o motorista tentou chegar ao hospital em seu próprio carro, mas faleceu perto do Hospital Federal de Bonsucesso. Segundo os agentes, o autor não retornou mais ao trabalho e ainda não foi localizado.

A DHC pede que quem tiver informações sobre Jeferson Alves Simas entre em contato com o Disque Denúncia, pelo telefone (21) 2253-1177.

Foragido da Justiça

Policiais da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), após troca de informações com a guarda portuária, prenderam um homem procurado pela justiça há oito anos. Ele foi detido na segunda-feira, na Zona Portuária do Rio. O acusado possui dez anotações criminais pelos crimes de homicídio, roubo, receptação e porte ilegal de arma de fogo.

Ao todo, o criminoso possui três mandados de prisão preventiva pendentes pelos crimes de homicídio qualificado, roubo e porte ilegal de arma de fogo. Ele foi encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da Justiça.