Polícia do Rio interdita obra irregular da milícia no Recreio dos Bandeirantes

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 16 de dezembro de 2020 as 13:37, por: CdB

Policiais civis da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) interditaram, nesta quarta-feira, um empreendimento imobiliário da milícia que estava sendo construído no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste.

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro

Policiais civis da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) interditaram, nesta quarta-feira, um empreendimento imobiliário da milícia que estava sendo construído no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste. A obra não tem autorização das autoridades competentes e sem indicativos de responsável técnico. Dezesseis pessoas foram conduzidas à unidade policial.

Polícia Civil interdita obra irregular da milícia no Recreio dos Bandeirantes
Polícia Civil interdita obra irregular da milícia no Recreio dos Bandeirantes

O prédio conta com 98 apartamentos, a maioria com dois quartos. De acordo com as investigações, uma parte foi vendida, sendo os imóveis de quarto e sala no valor de R$ 270 mil. Segundo os agentes, caso todos os 98 apartamentos fossem vendidos, renderia ao proprietário mais de R$ 26 milhões.

A ação da Polícia Civil, segundo o titular da DPMA, delegado Mario Andrade, interditou o imóvel cujo procedimento de construção é o mesmo adotado pela milícia que atua na região do Recreio dos Bandeirantes, ou seja, sem nenhum tipo de documentação, sem comprometimento com projetos de arquitetura e urbanísticos e sem regulamentação das leis vigentes. A operação visa, também, evitar que acidentes, como o ocorrido na Muzema, aconteçam, ocasionando vítimas e danos irreparáveis aos compradores dos imóveis.

Um homem foi conduzido à delegacia para prestar depoimento. Aos policiais, ele contou que era o único responsável pela execução e custeio do imóvel.

A ação faz parte das investigações da Força-Tarefa da Polícia Civil de combate às milícias que atuam no Estado. Foram cumpridos mandados de interdição e de busca e apreensão expedidos pela Justiça.

Baixada Fluminense

Policiais da Delegacia de Homicídios da (DHBF), com apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), prenderam na terça-feira um acusado de integrar milícia da Baixada Fluminense. O criminoso era um dos alvos da Operação Próspera, realizada em outubro deste ano e que prendeu 23 pessoas.

O homem foi localizado em um bar, no bairro Jardim Primavera, em Duque de Caxias, após serviço de monitoramento e inteligência. Contra ele foi cumprido um mandado de prisão pelo crime de constituição de milícia privada.

Segundo os agentes, ele e outras 24 pessoas foram indiciadas em um inquérito que investiga a organização criminosa que atua em Saracuruna, Jardim Primavera e Vila Urussaí, todos em Duque de Caxias.

Roubo

Policiais da 96ªDP (Miguel Pereira) prenderam, na terça-feira, um homem acusado de roubo. Ele foi capturado no bairro de Barão de Javary, no município de Miguel Pereira, após cruzamento de informações e reconhecimento através de imagens de câmeras de segurança do Setor de Inteligência.

Segundo os agentes, contra o acusado foi cumprido mandado de prisão, expedido pela Justiça. Ele foi encaminhado ao sistema prisional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code