Polícia do Rio prende mulheres que espionavam ações da PM

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 22 de junho de 2022 as 13:30, por: CdB

De acordo com os PMs, eles foram seguidos por um automóvel desde que saíram da sede do Bope, em Laranjeiras, na Zona Sul, até o Batalhão da Coordenadoria de Operações Especiais (COE), em Ramos, na Zona Norte.

Por Redação, com ACS – de Rio de Janeiro

Policiais civis da 21ª DP (Bonsucesso) prenderam em flagrante, na terça-feira, duas mulheres que monitoravam a movimentação de policiais militares. Elas foram apresentadas na delegacia por agentes do Batalhão de Operações Especiais (Bope), que perceberam que estavam sendo seguidos por um veículo em que elas estavam.

Polícia Civil prende mulheres que espionavam ações da Polícia Militar

De acordo com os PMs, eles foram seguidos por um automóvel desde que saíram da sede do Bope, em Laranjeiras, na Zona Sul, até o Batalhão da Coordenadoria de Operações Especiais (COE), em Ramos, na Zona Norte. Mesmo tendo desviado o percurso diversas vezes, estavam sempre sendo acompanhados pelo outro carro.

Após abordarem o veículo, onde estavam as mulheres, os policiais militares constataram que havia diversos aparelhos de telefone celular. Com o equipamento, elas repassavam informações em tempo real acerca da localização e de cada passo dos agentes.

Nos aparelhos foram flagradas conversas via aplicativo de mensagem em que elas informavam a localização das viaturas, monitorando em tempo real o deslocamento.

Ao ser informada, a Polícia Civil iniciou investigação, descobrindo um imóvel alugado em Laranjeiras onde haveria uma câmera direcionada para o Batalhão. Policiais foram ao local e descobriram que o aparelho que fazia a gravação havia sido retirado. Foram requisitadas as imagens do condomínio, que já estão sendo analisadas.

Os agentes descobriram também outro imóvel, alugado por uma das mulheres na rua Frei Caneca, em frente ao Batalhão de Choque. Uma testemunha confirmou que ela teria alugado a loja, sob o pretexto de abrir um depósito de gelo, instalando as câmeras no local, tendo havido o reconhecimento dela em sede policial.

As investigações prosseguem e todos os fatos serão apurados.

Carvoaria clandestina

Policiais civis da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) prenderam, na terça-feira, um homem pelo crime de poluição e licença em desacordo com a lei. Ele foi capturado no bairro Jardim Iguaçu, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, após trabalho de inteligência e monitoramento.

Os agentes iniciaram as diligências para apurar uma denúncia a respeito de uma carvoaria clandestina. Os policiais foram ao local e constataram crimes de poluição do ar proveniente de carvão e licença ambiental em desacordo com a legislação.

Operação Acalento prende acusado de abuso sexual

Policiais civis da Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) de Campo Grande realizaram, na segunda-feira, a “Operação Acalento” e prenderam um homem acusado de abuso sexual. A ação aconteceu em Pedra de Guaratiba, na Zona Oeste.

Segundo as investigações, os abusos começaram quando a vítima era menor de idade. O autor tirou fotografias do adolescente tomando banho sem que o mesmo percebesse. Em seguida, mostrou as imagens e disse que apresentaria a outros amigos. Diante do fato, a vítima foi coagida a manter relação sexual com ele, que ainda o ameaçou dizendo para não contar nada a ninguém. A partir de então, os abusos se tornaram frequentes.

O caso foi comunicado à delegacia, os agentes levantaram informações, realizaram um trabalho de inteligência e solicitaram à Justiça um mandado de prisão. O autor foi localizado e preso. Contra ele foi cumprido um mandado de prisão preventiva pela prática de conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 anos.

Segundo os agentes, o autor estava foragido da Justiça desde 2018.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

code