Polícia do Rio realiza operação contra receptadores de carga roubada

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021 as 14:09, por: CdB

 

A Secretaria de Estado de Polícia Civil (SEPOL), por meio da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC), desencadeou, na manhã desta quinta-feira, a “Operação Cegueira Deliberada”.

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro

A Secretaria de Estado de Polícia Civil (SEPOL), por meio da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC), desencadeou, na manhã desta quinta-feira, a “Operação Cegueira Deliberada”.

Polícia Civil realiza operação contra receptadores de carga roubada

A ação teve como objetivo cumprir 26 mandados de busca e apreensão contra receptadores de cargas de objetos eletrônicos, principalmente aparelhos de celular, que eram destinados a áreas controladas pela milícia. Doze pessoas foram presas.

Dentre os alvos da operação está a ex-vereadora Carminha Jerominho, que adquiriu dois dos celulares roubados. Ela é filha de Jerônimo Guimarães Filho, o “Jerominho”, condenado por chefiar a maior milícia do Rio.

A investigação da DRFC indicou a participação de milicianos no roubo das cargas de celulares. Um dos crimes foi realizado no terminal de cargas do Aeroporto do Galeão, em março do ano passado, quando um grupo levou mais de R$ 3 milhões em aparelhos telefônicos. Outro assalto aconteceu em Ipanema, quando os bandidos levaram mais de R$ 120 mil em celulares de uma loja.

Durante as investigações, os agentes verificaram que parte dos telefones foi destinada a áreas comandadas pela milícia e revendida a moradores de Campo Grande, Sepetiba, Paciência, Curicica, Tanque, Rio das Pedras e Itaguaí.

Munições

Policiais civis da 17ª DP (São Cristóvão) prenderam, na quarta-feira, dois criminosos que transportavam mil munições calibre 9mm. A carga estava escondida no para-choque de uma kombi e estava sendo transportada do Complexo do Alemão para a comunidade da Kelson’s, no bairro Penha, Zona Norte do Rio.

Após um mês de investigação e monitoramento, os agentes levantaram informações por meio do setor de inteligência da 17ª DP,  localizaram e prenderam os bandidos pelos crimes de porte de munição de uso permitido e associação ao tráfico de drogas.

Os presos foram encaminhados a uma unidade prisional e ficarão à disposição da Justiça.

Policiais civis apreenderam também duas espingardas, um revólver, munições e componentes de recarga no bairro Morro Grande, em Macaé, Região Norte do Estado. A ação, que faz parte da Operação Resguardo, aconteceu na terça-feira. Na ocasião, foi cumprido mandado de busca e apreensão na residência de um acusado de ameaçar a ex-companheira com armas de fogo. O autor não foi encontrado no local.

De acordo com os agentes, o homem se apresentou na unidade policial horas depois da diligência. Ele vai responder pelo crime de posse ilegal de arma de fogo de uso permitido, uma vez que não tem autorização para possuí-las.

A Operação Resguardo é uma iniciativa da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública, em parceria com as polícias civis de todos os estados do país, para combater crimes de violência contra a mulher.