Polícia de SP retira 100 famílias de hotel em reintegração de posse

Arquivado em: Brasil, Destaque do Dia, São Paulo, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 17 de maio de 2022 as 12:32, por: CdB

No processo de reintegração movido pelo Baixo Augusta Hotel, há registro de que 68 pessoas que viviam no local eram vulneráveis (crianças, idosos ou deficientes físicos). O pedido de despejo foi feito pela empresa proprietária do imóvel no início de abril.

Por Redação, com ABr – de São Paulo

Famílias que ocupavam um hotel na Rua Augusta, na região central da capital paulista, foram desalojadas nesta terça-feira em uma reintegração de posse realizada com a presença da Polícia Militar. Segundo a Frente de Luta por Moradia (FLM), movimento responsável pela ocupação, estavam no imóvel cerca de 100 famílias.

Famílias que ocupavam um hotel na Rua Augusta, na região central da capital paulista, foram desalojadas

No processo de reintegração movido pelo Baixo Augusta Hotel, há registro de que 68 pessoas que viviam no local eram vulneráveis (crianças, idosos ou deficientes físicos). O pedido de despejo foi feito pela empresa proprietária do imóvel no início de abril.

Em resposta à juíza Daniela Dejuste de Paula, da 29ª Vara Cível de São Paulo, a Secretaria Municipal de Assistência Social informou que em reunião realizada na semana passada, apenas quatro famílias demonstraram interesse em receber abrigo nos serviços da prefeitura. A secretaria disse que as famílias não estavam aptas para serem beneficiadas pelos programas municipais de habitação.

Moradia permanente

Para a magistrada, a falta de possibilidade de moradia permanente para as famílias não permite a ocupação do imóvel particular. “Não é de hoje que a situação habitacional do país encontra-se precária, fato este que não se nega, contudo, atribuir ao particular o ônus de suportar a invasão de seu patrimônio para que o Estado cumpra as políticas públicas necessárias, também não é possível”, disse na decisão.

Pelas redes sociais, a FLM protestou contra o despejo feito na semana mais fria do ano. “Baixas temperaturas nas ruas e nenhuma alternativa para as 100 famílias que moram na ocupação. Para onde irão essas mães com seus filhos?”, diz a publicação do movimento.

Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências, a massa de ar polar que chegou à capital paulista deve manter as temperaturas hoje em torno dos 14º graus Celsius (C), com as mínimas chegando aos 10º C. Nesta quarta-feira, os termômetros devem marcar 6º C nas horas mais frias do dia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

code