Policial é encontrado morto em São Gonçalo

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 19 de janeiro de 2018 as 11:10, por: CdB

De acordo com a PM, o carro estava parado na altura do trevo de Várzea das Moças e foi encontrado por policiais do Batalhão Rodoviário

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

O soldado da Polícia Militar Patrick Batista Lopes foi encontrado morto dentro de um veículo na Rodovia RJ-106, em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio de Janeiro, na madrugada de sexta-feira. De acordo com a PM, o carro estava parado na altura do trevo de Várzea das Moças e foi encontrado por policiais do Batalhão Rodoviário.

O soldado da Polícia Militar Patrick Batista Lopes foi encontrado morto dentro de um veículo na Rodovia RJ-106, em São Gonçalo

O soldado Lopes, que estava de folga, segundo a polícia, tinha um ferimento por arma de fogo. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí.

O policial tinha 27 anos e era lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do morro do São Carlos, no Rio de Janeiro. Ele estava na PM desde 2014. O soldado Lopes foi o sétimo policial militar assassinado neste ano no Rio.

Ação em Duque de Caxias

Ação de policiais militares em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense; deixou três mortos e dois feridos na noite de quinta-feira. De acordo com a Polícia Militar, as equipes do Batalhão de Policiamento em Vias Expressas (BPVE) iniciaram uma perseguição a criminosos armados na Linha Vermelha.

Na versão da polícia, durante a fuga, o carro dos criminosos se acidentou e eles saíram atirando contra os policiais. Os feridos foram encaminhados para o Hospital Estadual Adão Pereira Nunes, em Saracuruna.

Foram apreendidas três armas, sendo dois fuzis e uma pistola, e uma granada.

De acordo com a PM, o grupo é proveniente da comunidade do Castelar, em Belford Roxo, também na Baixada Fluminense. Um dos feridos é suspeito de chefiar o tráfico de drogas na favela. A ocorrência foi registrada na Delegacia de Homicídios e na Central de Garantias Norte.

Assassinato de delegado

A operação conjunta das forças federais com as polícias Civil e Militar do Rio prendeu na quinta-feira, na comunidade do Jacarezinho; um suspeito de matar o delegado civil Fábio Monteiro. O delegado foi morto quando passava de carro pelas proximidades da favela na última sexta-feira. A polícia acredita que ele tenha sido morto por criminosos do Jacarezinho.

Diogo de Almeida da Silva teve a prisão temporária decretada pelo Plantão Judiciário da Capital, a pedido da Delegacia de Homicídios. Segundo a Polícia Civil, com base em informações obtidas durante a operação; os agentes conseguiram reunir elementos que permitiram localizar e indiciar Diogo como um dos autores do crime.

De acordo com as investigações, Diogo é o pai de um adolescente infrator; que também foi identificado como um dos envolvidos no homicídio e que é considerado foragido. Há um mandado de busca contra ele por participação no crime. A polícia identificou ainda Wendel Luis Silvestre como suspeito de participar do homicídio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *