Policial é ferido durante patrulhamento no Morro da Providência

Arquivado em: Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 6 de abril de 2018 as 11:36, por: CdB

De acordo com o comando da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Providência, uma equipe fazia patrulhamento de rotina na região, quando um disparo atingiu a perna de um dos agentes

Por Redação, com ABr – do Rio de Janeiro:

Um policial militar (PM) foi baleado na perna durante patrulhamento nesta sexta-feira no Morro da Providência, na região central do Rio.

Um policial militar (PM) foi baleado na perna durante patrulhamento nesta sexta-feira no Morro da Providência

De acordo com o comando da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Providência; uma equipe fazia patrulhamento de rotina na região; quando um disparo atingiu a perna de um dos agentes no momento em que passavam pela Rua Major Saião, por volta das 6h30.

O PM foi socorrido e levado às pressas para o Hospital Central da Polícia Militar, no bairro do Estácio.

O militar, cujo nome não foi revelado, é lotado na UPP Batan, na Zona Oeste; e estava deslocado para dar apoio ao patrulhamento repressivo no morro da Providência. O autor do tiro conseguiu fugir entre as vielas, sem ser localizado.

Segundo a UPP, o disparo foi isolado e os agentes não conseguiram identificar o autor da ação.  A situação é normal nesta manhã na comunidade.

Operação

Policiais civis cumpriram nesta sexta-feira 50 mandados de prisão de suspeitos de envolvimento com a venda de drogas e roubos nas favelas do Fallet, Fogueteiro e Prazeres, na Zona Norte  do Rio de Janeiro. Os mandados têm como base um inquérito da Delegacia de Santa Teresa (7ª DP), responsável pela região.

Segundo a Polícia Civil, dois grupos da mesma facção controlam as favelas da região. Um deles é responsável pela venda de drogas no Fallet e no Fogueteiro; enquanto o outro controla o comércio de drogas ilícitas no Morro dos Prazeres.

A investigação

A investigação contou com vídeos gravados em bocas de fumo e fotos publicadas em redes sociais; em que os suspeitos ostentam armas. Entre os alvos estão Paulo Cesar Baptista de Castro, conhecido por Paulinhozinho, apontado como chefe da quadrilha que comanda o Fallet e o Fogueteiro; e Cláudio Augusto dos Santos, o Jiló, suspeito de chefiar a venda de drogas no Prazeres.

Segundo o titular da 7ª DP, delegado Robinson Gomes; além de coibir o tráfico de drogas nas comunidades, a operação tem o objetivo de prender autores de roubo de cargas, de residências; de veículos e de estabelecimentos comerciais.

A operação, chamada de Colina, contou com 300 agentes da Polícia Civil e tem o apoio do Batalhão de Ações com Cães (BAC), da Polícia Militar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *