Policial mata professor com um tiro após discussão em posto de gasolina

Arquivado em: Destaque do Dia, Polícia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado sábado, 15 de dezembro de 2018 as 19:56, por: CdB

O policial foi preso, acusado de ter atingido a vítima no abdômen. A discussão entre o policial e o professor começou com um grupo em um posto de gasolina na Estrada do Tindiba.

 

Por Redação – do Rio de Janeiro

 

Um bate-boca terminou em tiros disparados e um morto na Zona Oeste do Rio, neste sábado. Os tiros partiram da arma do policial civil Renato Fernandes Gomes contra o professor de surfe Anderson Ramos Cunha, de 45 anos, por volta das 4h, na Taquara, uma região do bairro de Jacarepaguá.

O policial disparou a esmo para acabar com a discussão e foi abordado ao chegar em casa
O policial disparou a esmo para acabar com a discussão e foi abordado ao chegar em casa

O policial foi preso, acusado de ter atingido a vítima no abdômen. A discussão entre o policial e o professor começou com um grupo em um posto de gasolina na Estrada do Tindiba. A vítima bebia com os amigos, quando o agente, lotado na 21ª DP (Bonsucesso), atirou a esmo para encerrar a briga e foi embora.

Câmeras

Testemunhas disseram aos agentes da Divisão de Homicídios da Capital que Anderson não se conformou com a situação e seguiu o detetive em sua moto. O policial e o professor entraram em uma luta corporal assim que o primeiro chegou ao condomínio onde morava.

Ainda segundo relatos, o policial atingiu o professor com um tiro. Ele morreu no local. Na residência do detetive, foram encontradas uma pistola e um revólver. A delegacia requisitou, no início desta tarde, as imagens das câmeras do posto e do condomínio.

O caso é acompanhado pela Corregedoria da Polícia Civil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *