Políticos e artistas apostam que eleição será decidida no 1º turno

Arquivado em: Política, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 16 de maio de 2022 as 16:38, por: CdB

Em outra frente, a da cultura, a adesão de Caetano, que também já havia sido sinalizada em outras manifestações do artista, será celebrada em São Paulo, no apartamento de Lula. O encontro foi articulado pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que abandonou a disputa pelo governo do Amapá para ser um dos coordenadores da campanha do petista.

Por Redação- de São Paulo

O segundo turno das eleições deste ano “já começou e eu não só voto no Lula como vou fazer campanha para ele no primeiro turno”, declarou o ex-chanceler Aloysio Nunes Ferreira, um dos mais enraizados tucanos do Estado de São Paulo, berço do PSDB.

Senador licenciado, Aloysio Nunes Ferreira foi motorista do ex-guerrilheiro Carlos Marighella, mas mudou de lado e, agora, defende Paulo Preto
O ex-senador licenciado, Aloysio Nunes Ferreira, tucano remido, garantiu voto no ex-presidente Lula ainda no primeiro turno

— Não existe essa ‘Terceira Via’; só existem duas: a da democracia e do fascismo. Se quisermos salvar o Brasil da tragédia de Bolsonaro, teremos de discutir o que vamos fazer juntos —continuou o ex-ministro do governo Michel Temer à jornalista Vera Rosa, do diário conservador paulistano O Estado de S. Paulo, na sexta-feira.

Em linha com a declaração do tucano, o compositor Caetano Veloso, eleitor de Ciro Gomes em 2018, visitou Lula para declarar apoio ao ex-presidente este ano.

Setor cultural

Em fevereiro, ao mesmo jornal, Nunes já havia sinalizado para esse desfecho, ao afirmar que a aproximação do ex-governador Geraldo Alckmin de Lula “é um movimento correto do ponto de vista político, tanto da parte do Alckmin quanto do Lula”.

Em outra frente, a da cultura, a adesão de Caetano, que também já havia sido sinalizada em outras manifestações do artista, será celebrada em São Paulo, no apartamento de Lula. O encontro foi articulado pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que abandonou a disputa pelo governo do Amapá para ser um dos coordenadores da campanha do petista.

Chico Buarque, Martinho da Vila, Zélia Duncan, Chico César, Marieta Severo, Bruna Gonçalves, Paulinho da Viola, Antonio Pitanga e muitos outros estão no barco de Lula, a quem o apoio do setor cultural é virtualmente unânime.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

code