Poluição faz China declarar energência em Pequim

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado quinta-feira, 4 de novembro de 2004 as 11:23, por: CdB

A capital da China está em “estado de emergência” devido aos altos índices de poluição no ar, relataram meios de comunicação do país nesta quinta-feira. Por causa da crise, um dos maiores poluidores de Pequim garantiu que vai diminuir suas atividades até o final do ano.

A China sediará os Jogos Olímpicos de 2008. A melhoria na qualidade do ar da capital é considerada fundamental, já que a cidade receberá a competição internacional. Os membros do Comitê Olímpico Internacional (COI), atualmente em Pequim, puderam ver o problema da poluição.

Pequim tinha fixado o objetivo de registrar 227 dias de ar limpo em 2004, mas ficou muito distante dessa meta. Até o final de outubro, Pequim havia registrado apenas 187 dias de céu limpo, o que significa que ainda precisa de mais 40 dias sem poluição dentre os 61 que restam até o final do ano se quiser atingir a meta.

– Em vista de precisarmos ainda de 40 dias de ar limpo, estamos em um estado de emergência – disse em comunicado a Agência do Meio Ambiente de Pequim, segundo o jornal Beijing Morning Post. O comunicado pedia que empresas e fábricas da região “se esforçassem para diminuir os níveis de poluição”, afirmou o jornal.

O Shougang Group, fabricante de aço, prometeu diminuir sua produção a fim de combater a poluição. “Algumas fábricas vão revisar e consertar equipamentos em novembro e em dezembro, o que diminuirá a produção para 40 mil toneladas, reduzindo a poluição”, afirmou o vice-diretor-geral da empresa, Liu Shuiyang.

O ar de Pequim – com frequência tomado pela fumaça de carros, pelos poluentes vindos de fábricas e pelo pó de locais de obra – costuma piorar durante o inverno, devido à queima do carvão usado em sistemas de aquecimento. No início de outubro, o céu de Pequim esteve tão poluído que dois shows de equipes acrobatas francesas foram adiados.