População mundial desconfia de políticos e se sente insegura

Arquivado em: Arquivo CDB
Publicado quinta-feira, 18 de novembro de 2004 as 10:10, por: CdB

As pessoas ao redor do mundo não confiam em seus líderes políticos e quase metade delas acredita que o planeta será um lugar menos seguro para seus filhos, revelou uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira.

A pesquisa, realizada em 60 países pelo instituto Gallup International e encomendada pelo Fórum Econômico Mundial, também descobriu que os líderes do setor empresarial possuem uma imagem melhor que a dos políticos, mas não muito melhor.

No mundo todo, 63% das 50 mil pessoas entrevistadas disseram acreditar que os políticos são desonestos, enquanto 43% declararam o mesmo sobre os empresários, revelou a sondagem, intitulada “The Voice of the People” (a voz do povo).

Cerca de 52% afirmaram acreditar que os políticos não agem eticamente, enquanto 39% disseram o mesmo para os líderes do setor empresarial. Ainda, para 39% dos entrevistados, os políticos não são competentes (22% acreditavam que os empresários são incompetentes).

Os políticos de quem a população mais desconfia, indicou a pesquisa, são os líderes da América Latina, do oeste da Ásia e da África. Dos entrevistados, 87% na primeira região, 84% na segunda e 82% disseram acreditar que seus dirigentes são desonestos.

Apesar de no oeste da Europa como um todo, 46% dos entrevistados descreverem seus políticos como desonestos, na Alemanha, 76% tiveram essa opinião. Para os alemães, ainda, 70% dos empresários são desonestos. Na França, apenas 36% das pessoas viam os políticos com desconfiança e 27% viam assim os empresários.

O Equador registrou a maior taxa de desconfiança em relação aos líderes políticos – 96% -, seguido pelo México (93%), pela Nigéria (92%), pelo Peru, pela Bolívia e pela Índia (todos com 91%). Na outra ponta da escala, apenas 3% dos entrevistados em Cingapura viam seus dirigentes com desconfiança. Na Holanda esse número era de 12%, e de 13% na Malásia.

Na América do Norte, 50% dos entrevistados afirmaram que os políticos são desonestos e 47% tinham a mesma opinião sobre os líderes do setor empresarial.

A pesquisa descobriu ainda que 45% das pessoas esperam que o mundo será um lugar menos seguro para as gerações futuras. No oeste da Europa, essa opinião foi expressa por 55% dos entrevistados (63% na Alemanha). Na África, palco de muitos desastres naturais e conflitos civis, predomina o otimismo – apenas 30% disseram acreditar que o mundo seria menos seguro.