Portugal: quase metade das mortes por covid-19 ocorreu em janeiro

Arquivado em: Destaque do Dia, Europa, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 1 de fevereiro de 2021 as 13:11, por: CdB

 

Quase metade de todas as mortes relacionadas à covid-19 em Portugal foi contabilizada no mês de janeiro. O grande aumento de casos e mortes reflete o sério agravamento da pandemia em um país que havia sido relativamente poupado das primeiras ondas de infecção pelo coronavírus.

Por Redação, com DW – de Lisboa

Quase metade de todas as mortes relacionadas à covid-19 em Portugal foi contabilizada no mês de janeiro. O grande aumento de casos e mortes reflete o sério agravamento da pandemia em um país que havia sido relativamente poupado das primeiras ondas de infecção pelo coronavírus.

Em todo o mundo, Portugal tem a maior taxa móvel de novos casos de covid-19 por 1 milhão de habitantes em sete dias

Hospitais em quase todo o país estão à beira do colapso. Há registros de ambulâncias estacionadas por horas com pacientes à espera de liberação de leitos.

As autoridades atribuíram o significativo aumento nas taxas de infecção e de mortalidade à variante da doença originária do Reino Unido, que é mais contagiosa, mas também reconheceram que o afrouxamento das restrições de contato social durante a época do Natal contribuiu consideravelmente.

Em janeiro, 5.576 pessoas morreram em decorrência da covid-19 em Portugal, o que representa 44% de todas as 12.482 mortes desde que o vírus começou a se espalhar no país em março do ano passado, segundo dados da Direção-Geral da Saúde (DGS), a autoridade sanitária portuguesa.

A associação que representa as funerárias alertou que os hospitais públicos estão ficando sem espaço refrigerado para preservar os corpos das vítimas de covid-19. Alguns hospitais, entre eles o maior de Portugal, o Hospital Santa Maria, em Lisboa, instalaram contêineres refrigerados extras para suprir a demanda em seus necrotérios.

Um total de 711.018 infecções pelo novo coronavírus foi registrado em Portugal desde março de 2020, sendo 43% desses casos em janeiro, de acordo com a DGS. Portugal tem a maior média móvel em sete dias de novos casos por 1 milhão de habitantes do mundo, segundo o site de compilação de dados ourworldindata.org.

Hospitais sobrecarregados

Portugal possui uma população de pouco mais de 10 milhões de habitantes. A vacinação no país ainda está num estágio bastante primário. Apenas cerca de 70 mil pessoas foram completamente imunizadas com a aplicação das duas doses. Os residentes com mais de 80 anos de idade começaram a ser imunizados nesta segunda-feira.

Atualmente, há 858 pessoas com covid-19 internadas em unidades de terapia intensiva no país, e 6.694 sendo tratadas em enfermarias. Os leitos estão ficando escassos, e há falta de médicos e outros profissionais sanitários nos hospitais portugueses.

Para tentar controlar o surto, Portugal decretou um rigoroso lockdown em 15 de janeiro e fechou suas fronteiras no domingo. A entrada e saída do país só é permitida se houver um forte motivo para tal.

No fim de semana, a Alemanha anunciou que enviará militares e equipamentos para Portugal para ajudar o país no combate à covid-19. De acordo com a revista alemã Der Spiegel, as Forças Armadas alemãs sinalizaram com o envio de 27 médicos e paramédicos, que devem permanecer em Portugal por três semanas, assim como respiradores móveis e leitos.