Português João Sousa é eliminado e Rio Open fica sem cabeças de chave

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Esportes Olímpicos, Últimas Notícias
Publicado sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019 as 11:33, por: CdB

O português João Sousa foi eliminado ao ser derrotado pelo jovem norueguês Casper Ruud, proveniente do qualifying.

Por Redação, com EFE – do Rio de Janeiro

Único cabeça de chave a ter se classificado para a segunda rodada do Rio Open de tênis, o português João Sousa foi eliminado na quinta-feira ao ser derrotado pelo jovem norueguês Casper Ruud, proveniente do qualifying.

O português João Sousa foi eliminado na quinta-feira

Sousa, 40º colocado do ranking, perdeu para Ruud, número 135 do mundo e semifinalista na capital fluminense em 2017, por 2 sets a 1, com parciais de 6-3, 3-6 e 6-4, em duas horas e meia de partida no Jockey Club Brasileiro.

Na luta para repetir a campanha de dois anos atrás, o norueguês terá pela frente nesta sexta o sérvio Laslo Djere. O dono da 90ª posição da lista da ATP, que na primeira rodada derrubou o austríaco Dominic Thiem, primeiro cabeça de chave, passou hoje pelo japonês Taro Daniel, algoz do brasileiro Thiago Wild.

Campeão do Rio Open em 2016, o uruguaio Pablo Cuevas bateu o argentino Juan Ignacio Londero, que há dez dias venceu o ATP 250 de Córdoba, por 2 a 0, com 6-1 e 6-4. Seu próximo adversário será o espanhol Albert Ramos-Viñolas, algoz de outro representante da Argentina, Federico Delbonis.

Banho de água fria para Rio Open

O ex-tenista Gustavo Kuerten comentou na quarta-feira a eliminação de sete dos oito primeiros cabeças de chave do Rio Open logo na primeira rodada e admitiu que a queda dos competidores mais bem ranqueados é ruim para o torneio, da série ATP 500 do circuito profissional masculino.

– Este ano foi um dos mais difíceis para o Rio Open, e a eliminação dos principais jogadores na primeira rodada é um banho de água fria para a organização – afirmou Guga em entrevista coletiva concedida no Jockey Club Brasileiro, sede do evento.

Mas, como de costume, o tricampeão de Roland Garros completou a declaração com uma visão mais otimista da situação. “Isso é o fascinante do tênis, e não é só no Rio que os favoritos perdem cedo”, disse.

Apenas um dos oito cabeças de chave do Rio Open se classificaram para a segunda rodada, o português João Sousa, quinto pré-classificado, que derrotou o argentino Guido Pella com um 6-4 no terceiro set. Tenistas badalados, como o austríaco Dominic Thiem (8 do mundo), Fábio Fognini (15) e o argentino Diego Schwartzman (19), atual campeão, se despediram de maneira precoce.

– A expectativa é que os melhores e os mais conhecidos vençam, mas isso não acontece sempre. Assim é o tênis, e é preciso seguir em frente – comentou Guga, que lembrou que muitos dos tenistas disputaram o ATP 250 de Buenos Aires na semana passada.

– No tênis, é normal perder. São tenistas que vêm de competições na Austrália e na Argentina e podem chegar cansados ao Brasil. No tênis, tudo influencia, desde uma bola na linha até um pouco de cansaço – acrescentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *