Prefeitura do Rio recebe nova leva de respiradores comprados na China antes da pandemia

Arquivado em: Destaque do Dia, Rio de Janeiro, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 3 de junho de 2020 as 14:12, por: CdB

Ao todo, serão 160 toneladas de equipamentos, sendo 726 respiradores. O investimento da prefeitura é de R$ 370 milhões na renovação do parque tecnológico das unidades de saúde da rede municipal.

Por Redação, com ACS – do Rio de Janeiro

O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, foi na madrugada desta quarta-feira ao Aeroporto Internacional Tom Jobim/Galeão para conferir a chegada de mais uma carga com equipamentos comprados pela prefeitura ainda antes da pandemia para reforçar os hospitais municipais, e que, agora, são mais que fundamentais para o combate à covid-19.

Equipamentos chegam em voo vindo da China
Equipamentos chegam em voo vindo da China

No material, estão novos 37 respiradores, monitores e máscaras, além de outros EPI’s (equipamentos de proteção individual).

– São equipamentos que salvam vidas. Nos planejamos para melhorar a saúde do município e estamos conseguindo atravessar a tormenta. São materiais e aparelhos que ficarão de legado para a cidade e o carioca – afirmou o prefeito.

Até agora, já chegaram mais de 300 respiradores, carrinhos de anestesia, mais de um milhão de máscaras e tomógrafos, equipamento imprescindível para detectar a doença logo em seu início e proporcionar mais agilidade e cuidados na cura da covid-19. Também chegaram ao município 110 aparelhos de Raio X digital e 20 autoclaves de 100 litros.

Ao todo, serão 160 toneladas de equipamentos, sendo 726 respiradores. O investimento da prefeitura é de R$ 370 milhões na renovação do parque tecnológico das unidades de saúde da rede municipal. Ao todo, foram comprados mais de 18 mil itens, entre eles 27 tomógrafos.

A chegada desses novos equipamentos permitiu à prefeitura do Rio ajudar o governo do Estado cedendo 16 respiradores para o Hospital Universitário Pedro Ernesto e outros 10 para o município de Mangaratiba.

Número de leitos

A Prefeitura do Rio, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, já abriu 1.000 leitos exclusivos para o tratamento da covid-19, desde o início da pandemia. Deste total, 245 são leitos de UTI. Somente no período entre 1º de maio e 1º de junho, foram abertos 526 novos leitos dedicados à covid.

Nos leitos para covid ocupados há rotatividade de vagas por causa de altas e óbitos, além de transferências para leitos de UTI que dão retaguarda às enfermarias de covid e são usados quando o estado do paciente se agrava.

Transferência para leitos

Em toda a rede SUS (federal, estadual e municipal) da Região Metropolitana 1, que engloba a capital e municípios da Baixada Fluminense, 24 pessoas estão reguladas, com leitos garantidos, portanto, e em processo de transferência para leitos de covid-19. O número de leitos é superior à demanda por vagas na rede SUS.

Importante lembrar que todas essas pessoas já estão internadas em unidades de saúde.

Taxa de Ocupação SUS

Em toda a rede SUS na cidade do Rio, que inclui leitos de unidades municipais, estaduais e federais, há 1.779 pacientes internados com suspeita de covid-19, sendo 687 em UTI.

Em unidades da rede municipal, há 651 pacientes internados. Deste total, 191 estão em UTIs municipais.

A taxa de ocupação de leitos de UTI para covid-19 na rede SUS no município é de 85%. Já a taxa de ocupação nos leitos de enfermaria para pacientes com suspeita de covid é de 67%.

Importante ressaltar que a taxa de ocupação reflete o cenário dos leitos no momento da consulta ao sistema, podendo ter outro número diferente minutos depois.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *