Premiê do Paquistão acusa Índia de planejar operação militar na Caxemira

Arquivado em: Ásia, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado quarta-feira, 14 de agosto de 2019 as 12:13, por: CdB

O primeiro-ministro do Paquistão, Imran Khan, usou um discurso de comemoração do Dia da Independência nesta quarta-feira para acusar a Índia de planejar uma ação militar na Caxemira.

Por Redação, com Reuters – de Islamabad

O primeiro-ministro do Paquistão, Imran Khan, usou um discurso de comemoração do Dia da Independência nesta quarta-feira para acusar a Índia de planejar uma ação militar na Caxemira, região em disputa que há tempos causa atritos entre os vizinhos detentores de armas nucleares.

O primeiro-ministro do Paquistão, Imran Khan

A Índia revogou o status especial de sua porção da Caxemira no Himalaia, conhecida como Jammu e Caxemira, em 5 de agosto e procurou conter a revolta generalizada cortando as comunicações e reprimindo a liberdade de movimento.

Islamabad retaliou suspendendo o comércio bilateral e todas as ligações de transporte público com a Índia, além de expulsar o embaixador de Nova Délhi da capital.

Nesta quarta-feira, Khan viajou a Muzaffarabad, capital da Caxemira administrada pelo Paquistão, sua primeira visita à região desde que se tornou líder de seu país em 2018.

Parlamento

Em um discurso, ele disse ao Parlamento regional que a Índia planeja ações mais abrangentes do que as de fevereiro, quando seus caças atacaram dentro do Paquistão após uma escalada dramática da tensão entre os rivais.

– Eles fizeram um plano mais horrível para desviar a atenção do mundo de sua manobra na Caxemira, eles planejam ações na Caxemira Livre – disse Khan se referindo à porção sob controle paquistanês.

“O Exército paquistanês está totalmente ciente de que eles (Índia) fizeram um plano para agir na Caxemira Livre”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *