Presidente da Federação Alemã de Futebol renuncia após denúncias

Arquivado em: Destaque do Dia, Esportes, Futebol, Últimas Notícias
Publicado terça-feira, 2 de abril de 2019 as 12:14, por: CdB

Grindel, que assumiu a maior federação esportiva do mundo em número de filiados em 2016, vinha sendo cada vez mais pressionado nos últimos dias.

Por Redação, com Reuters – de Berlim/Madri

O presidente da Associação Alemã de Futebol (DFB), Reinhard Grindel, renunciou nesta terça-feira, noticiou a edição online da revista alemã Der Spiegel.

O presidente da Associação Alemã de Futebol (DFB), Reinhard Grindel

Grindel, que assumiu a maior federação esportiva do mundo em número de filiados em 2016, vinha sendo cada vez mais pressionado nos últimos dias devido a reportagens sobre uma renda de uma subsidiária da DFB e um presente que recebeu de um colega estrangeiro.

A DFB, que organizará a Euro 2024, não estava disponível de imediato para comentar.

Grindel, ex-jornalista e membro conservador da União Democrata-Cristã (CDU) no Parlamento, é alvo de questionamentos desde que uma reportagem da Spiegel identificou uma renda de 78 mil euros de uma subsidiária da DFB que não era de conhecimento público.

Uma reportagem de segunda-feira do jornal Bild disse que Grindel também ganhou um relógio de vários milhares de euros de um então colega da Uefa em 2017.

Grindel, que é membro do Comitê Executivo da Uefa, além de membro do Conselho da Fifa, sucedeu Wolfgang Niersbach, que foi obrigado a renunciar da DFB devido a alegações de compra de votos para a Copa do Mundo de 2006 e um pagamento à Fifa que desencadeou uma outra investigação.

Grindel, que carecia de experiência internacional no futebol quando assumiu o cargo, supervisionou a investigação sobre o Mundial de 2006 encomendada pela DFB, que não encontrou nenhuma prova de compra de votos, mas não conseguiu explicar o pagamento de milhões de dólares via Fifa que acabou nas mãos de um dirigente de alto escalão da entidade organizadora do futebol mundial.

Zidane quer que Varane continue no Real

O técnico do Real Madrid, Zinedine Zidane, disse nesta terça-feira que não consegue imaginar seu time sem o zagueiro francês Raphael Varane, mas que não pode dar nenhuma garantia sobre o futuro do atacante Gareth Bale.

No mês passado, o jornal francês L’Équipe noticiou que o campeão mundial Varane cogita deixar o Real depois de oito temporadas na capital espanhola, onde conquistou quatro coroas da Liga dos Campeões e dois títulos do Campeonato Espanhol.

Falando em uma coletiva de imprensa antes da visita ao Valência na quarta-feira pela liga espanhola, Zidane minimizou reportagens sobre a suposta partida de Varane.

– Não consigo imaginar um futuro sem Varane e nem quero. Ele é um jogador jovem, está aqui há oito anos e está indo muito bem – disse Zidane.

O futuro de Bale, contratação recorde do time, é mais incerto, já que ele foi vaiado pelos próprios torcedores durante a vitória de 3 a 2 sobre o Huesca no domingo, na qual perdeu a chance de marcar um gol a curta distância.

Zidane admitiu que os torcedores não estão ajudando o galês, mas se recusou a esclarecer se Bale continuará no clube na próxima temporada.

– Não sei como isso o afeta, mas vaiarem um jogador nunca é bom, eles também me vaiaram, mas você tem que aceitar, e todo jogador que está aqui tem caráter para lidar com isso – afirmou.

– Decidiremos o futuro de Gareth e outros jogadores no final da temporada, ainda temos nove jogos, depois veremos. Posso confirmar que teremos que fazer mudanças na próxima temporada, mas agora não é hora de falar disso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *