Presidente do Uruguai promete mais segurança para a população

Arquivado em: América Latina, Destaque do Dia, Mundo, Últimas Notícias
Publicado segunda-feira, 2 de março de 2020 as 14:47, por: CdB

O novo presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, afirmou nesta segunda-feira que uma das suas prioridades é aumentar a presença da polícia em todo o país.

Por Redação, com ABr – de Montevidéu

O novo presidente do Uruguai, Luis Lacalle Pou, afirmou nesta segunda-feira que uma das suas prioridades é aumentar a presença da polícia em todo o país.

Antes de ser empossado, Lacalle Pou desfilou em carro aberto pelas ruas de Montevidéu 
Antes de ser empossado, Lacalle Pou desfilou em carro aberto pelas ruas de Montevidéu

– Os uruguaios precisam se levantar em seus bairros pensando que haverá um policial e não um criminoso. Fomos claros com as hierarquias policiais em termos de ação e procedimentos, tanto na prevenção, persuasão e repressão ao crime. Estamos comprometidos em recuperar o território nacional, não estamos dispostos a ter zonas de exclusão – disse ele, que tomou posse domingo.

Em 2018, pela primeira vez na história uruguaia, o país alcançou dois dígitos na taxa que mede o número de homicídios. Naquele ano, foram registrados 11,8 assassinatos a cada cem mil habitantes, de acordo com o Observatório de Violência e Criminalidade do Ministério do Interior do Uruguai.

O aumento da violência colocou o Uruguai em quarto lugar na América do Sul, menos violento apenas que Venezuela, Brasil e Colômbia.

Sistema prisional

Outros pontos que Lacalle Pou reforçou foram o controle do sistema prisional e o combate ao narcotráfico.

– Aqui está um governo que começa, há uma equipe civil e policial que estará a serviço da população. Vamos fortalecer a Guarda Republicana, mas isso também gera muita mobilização, ação, presença e método, não é apenas ter uma força profissional, precisamos adicionar capacidade de mobilização – argumentou.

Lacalle disse ainda que os uruguaios terão de se acostumar a apresentar os documentos para a polícia. “Pretendemos que a possibilidade de solicitar identificação seja estendida a qualquer cidadão. Estou certo de que um cidadão que esteja andando ou trabalhando entenderá (a medida).”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *